Páginas

Seguidores

terça-feira, 28 de maio de 2013

"A esperança"


"A esperança" Reflexão

A esperança é a novidade de vida que nos permite ressurgimos das situações mais difíceis e provar que podemos chegar onde queremos, alias, quando estamos naquela situação muito difícil, depois de muitas lutas, derrotas, humilhações e perdas, temos muito pouco a fazer, ou desistimos de vez e nos afundamos na lamentações, ou encontramos uma "tábua de salvação", nos agarramos nela e começamos a nossa "volta por cima". É esse momento especial que traz uma energia diferente, que faz nossos olhos brilharem diferente, nossos temores reduzem-se a quase nada, e viramos "leões".
 Você já viu uma mãe nervosa preparada para defender seus filhos?
 Você já viu alguém acuado diante de um animal, naquela hora ou ele ou a fera? 
Você já viu alguém com muita fome diante de um prato de comida?
 Você já esteve muito apertado para fazer xixi e sem um banheiro por perto? 
Você já viu um flagrante de traição de uma pessoa que ama e confia?
 Essa energia que muitas vezes desconhecemos, habita dentro de nós e é neutra, mas pode ser usada para o bem ou para o mal, só depende de nosso desejo, por isso quero chamar a sua atenção para que não se reprima, não se coloque abaixo de ninguém, você tem tudo o que outras pessoas tem, talvez não tenha colocado a sua energia de maneira correta ainda, talvez ela esteja escondida em seus medos, frustrações e pavores... A esperança é essa âncora que prende a nossa alma ao desejo de viver, amar e vencer, mesmo que vencer para você seja apenas uma casa simples, uma família e um meio de sustento. 
Não importa o tamanho do seu desejo de vitória, importa sim, jamais desistir, lutar com as forças que existem dentro de você e precisam estar em evidência.
 Levante a sua âncora, o barco da vida quer seguir viagem, siga junto e alcance o porto da felicidade mais próximo...
 Eu acredito em você, sempre.
 "Sempre há muitos desafios, surpresas, tristezas e alegrias...
 A vida é feita assim...
 Às vezes nos deparamos com situações que nos afligem, nos fazem sentir e até mesmo chorar...
 Mas saiba por certo que, a cada momento da vida, cada lágrima caída, cada sorriso dado, está tudo anotado no diário de Deus...
 E pode ter certeza que nem um segundo Ele esqueceu de anotar, anotou suas lutas, seus choros, mas com um detalhe, Ele não se esqueceu de anotar o dia de sua vitória! Então eu vim aqui para te dizer:
 Não desista de teus projetos e sonhos porque antes mesmo deles serem projetados por você, já foi projetado e anotado por DEUS!”

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Texto Original do Autor Adilson Adalberto da Silva Parabéns para mim - feliz dia de meu aniversário!

Texto Original do Autor Adilson Adalberto da Silva
Parabéns para mim - feliz dia de meu aniversário!
 Fazer quarenta anos deve ser bem diferente de fazer dez, vinte ou trinta; provavelmente será assim também nos cinquenta, sessenta e setenta. Perde-se completamente a noção do tempo, a vontade de comemorar aniversários. Cantar parabéns já não soa muito bem, já não há mais espaço pra tantas velinhas em cima do bolo de aniversário. Por isso colocam uma simbólica, menos mal. Ao menos poucas pessoas saberão, senão apenas você saberá de fato a sua idade. Muito chato. Chato mesmo são aquelas bexigas que levam horas pra gente encher no gargalo, e levam segundos para serem pela ação do vento e/ou por meninos mal intencionadas estouradas. Um saco. Você gasta horrores pra fazer uma festa, com bastantes comidas, bebidas, pra receber parentes e amigos, no intuito de ganhar presentes que ao menos cubram as suas despesas, e tudo que você recebe são, tapinhas nas costas, apertos de mãos e abraços; não que isso não seja importante, não é esse o caso, é que não custavam nada os famosos mãos de vacas, tirar uma única vez no ano o escorpião do bolso, e comprar ainda que simbólico, um presente para aquela pessoa que você não se cansa de dizer, que é seu amigo de verdade? Deus me livre e guarde. Chato mesmo é o festival de gafes, quase todos bêbados, cada um tentando aparecer mais que o outro, querendo ser o mais engraçado. Pior, contando histórias do passado, de quando você era uma criancinha, fuçando coisas, que você preferia que elas ficassem lá, mortinhas e enterradas, ou trancafiadas dentro do armário. Tempo em que você só tomava fora, só dava mancada, não descolada nenhuma gata; quer que isso tem haver com a festa em questão que rolava? Nada. Palhaçada. O aniversariante mais parecia um peixe fora d’água, menos dono da própria festa, um intruso, um penetra, não sabia onde sua cara e as mãos botavam. Nessa hora um filme em sua mente passava, e uma promessa não era descartada. A de nunca mais comemorar festa de aniversário. Sem graça, o cara já não era mais nenhuma criancinha, já há algum tempo havia pulado a casa dos vinte e trinta, que ideia é essa de querer comemorar aniversário? Parece que bebe. Bebe, e se não bebesse começaria naquele dia, bastante propício a literalmente meter de vez o pé na jaca. Que se dane as regra, afinal quem foi que as inventou, e se inventaram foram pra ser quebradas. Só se vive uma vez e da vida não se leva nada, a não ser a vida que a gente leva, portanto temos que aproveitá-la ao máximo! O certo é esquecer ao menos uma única vez as regras de etiquetas, e cai na risada, chutar de vez o pau da barraca, pular com roupa e tudo na piscina, com copos de bebida, ouvir uma música esquisita, dançar uma nova coreografia na hora por alguém inventada, beijar na boca de qualquer uma, mesmo que esta não seja a sua namorada; tudo bem, desde que o namorado dela e a sua não saiba, senão, a festa acaba na base da porrada. Qualquer coisa que sai errada, é só por a culpa na bebida, na desgramada da cachaça, que essa desculpa apesar de muito manjada nunca falha. As fotos então ficaram uma desgraça, não as primeiras, onde todos faziam poses pra sair bem na foto, na hora de partir o bolo, foram às outras, de fim de festa, onde todo mundo já chapado fica tentando aparecer, fazendo graça. Cada careta feita desgraçada, sem falar, nos fragas, gente com a mão naquilo, aquilo na mão, pegando a mulher do vizinho, num tremendo amasso no quarto, banheiro ou quintal. E quando tudo termina, fica só a sujeira por toda a casa, e as lembranças que se perpetuarão por muito tempo na sua mente, lhe dando vontade de dá muitas risadas. Em suma fazer festa de aniversário é animal. Não importa quantos anos você tenha, sempre é um bom motivo pra comemorar, nunca se sabe o dia de amanhar onde iremos estar. Mas se não fizer, não estiver uma no dia de seu aniversário, não fica triste não, estar vivo já é sem dúvidas sempre um bom motivo pra comemorar, e tenho certeza que em algum lugar, por mais longínquo que seja sempre haverá alguém que de seu aniversário irá se lembrar. Pode acreditar. Tive poucas festas de aniversários. A primeira, somente aos vinte e três anos de idade, uma namorada minha sabendo dessa brecha no meu passado, decidiu me presentear, fez tudo às escondidas com algumas á época amiga, fez uma festa surpresa, preparou tudo enquanto eu estava na igreja, e quando eu cheguei em casa, foi algo da qual ainda hoje não consigo me lembrar sem me emocionar. Toda a minha família estava lá, as que ainda não estava aos poucos começaram a chegar, também alguns “amigos”, inclusive da igreja, até o pastor e esposa, da mesma a qual á época eu fazia parte, deram o ar de sua graça. Vez por outra eu relembrou aqueles sublimes momentos nos álbuns de fotografias. Foi só o que restaram, alguns dos ‘amigos’ se foram, já não existe mais a amizade, outros morreram, partiram pra eternidade, da igreja eu não faço mais parte, nem na casa onde praticamente passei toda a minha infância eu moro mais, o namoro foi para o espaço, ela casou-se com outro e agora mora em Diadema - São Paulo, eu acho. Pois depois que nos separamos eu perdi dela o contato. Alguns anos depois quando eu já estava casado, o meu irmão caçula me surpreendeu levando para a nossa casa os integrantes de uma banda fanfarra (Phoenix) a qual ele fazia parte. Nem preciso dizer que foi uma zorra total, só não foi melhor por que não puder aproveitar ao máximo, muitas gatinhas e eu não podia nem me mexer com a mulher do lado, mais felizmente isso agora é cosa do passado. Felizmente estou pela segunda vez separado, mas isso agora não vem ao caso. Depois dessa não me lembro de mais, interessante isso, eu explico, é que a gente tem comemorado tantas coisas aqui em casa, carnaval, São João, natal, ano novo, aniversários de todos, que sequer conseguir guardar meus mais recentes aniversários na imagem. Que ele não me ouça senão me mata, vai me dizer que não dei importância, que fui e sou um ingrato, mas é que na verdade eu não me lembro de algo tão marcante quanto aqueles dois antes por mim citados. Sem dúvidas foram muitos especiais. Ainda bem que o segundo foi por ele organizado, senão me chamaria no mínimo de ingrato. Mas esse ano infelizmente vai ser diferente, vai ser como antes de comemorar aqueles dois inesquecíveis aniversários, ou seja, não vai haver bolo e guaraná, bexigas para estourar, cachaças pra beber até não aguentar, banhos de piscina, ‘ não se reprima’, não vamos dançar; fotos esquisitas não vamos tirar roubar beijos das meninas comprometidas também infelizmente não vamos roubar, presentes de grego esse ano lamentavelmente não vou mais ganhar, a casa esse ano ninguém vai bagunçar, é que por motivo de força maior, infelizmente meu irmão amanhã ( domingo), dia de meu aniversário( 26/05), aqui não vai poder estar. Entramos em comum acordo eu e dindo (mano novo), decidimos adiar, deixamos para comemorar no são João, quando ele e família vão poder finalmente conosco estar. Os demais irmãos: manezino residente em (maçaranduba), Lúcia e Zazá (em são Paulo), por morarem longe, infelizmente também não vão poder estar. Estranho, nada a haver com a data, mas foi o que se pôde arranjar. E para não dizer que vai passar em branco essa tão importante data, uma “amiga” muito chegada (Mell) me ligou hoje (Sábado 25/05) dizendo que amanhã (domingo 26/05, dia do meu aniversário) viria comigo almoçar. Menos mal, mas tudo bem, não estou completamente só, ainda tenho para passar o dia de amanhã (domingo) comigo além dessa minha amiga Mell, a minha mãe e avó. Vou aproveitar para refletir, pensar e repensar um pouco sobre a minha vida até a data de hoje, meu aniversário. Sobre quem fui o que sou, e o que pretendo ser amanhã. O que deu e não deu certo. E quais os planos para o futuro, entre os quais: emprego com carteira de trabalho assinada, esposa e filhos. Dizem que um homem só se sente 100% realizado, quando três coisas no decorrer de sua vida ele faz: planta uma arvore, escreve um livro e tem um filho, ou vise-versa. A ordem dos fatores nesse caso, não se faz necessário. O primeiro já estar a caminho, estar em fase de edição, não sei bem ao certo se é esse o termo correto, perdoe-me se ainda não conseguir corretamente me expressar, é que pra mim ainda é muito novo esse ambiente literário, mas tenha calma, vou me acostumar. Faço votos que seja o primeiro de muitos que ainda ei de publicar. Lamento ter descobrido tarde a minha verdadeira paixão/vocação, mas nunca é tarde pra começar. A quem diga que pra tudo há um tempo por Deus determinado, quem sou eu pra discordar? O segundo, o filho, por duas vezes bateu na trave, hoje era pra eu ser pai de uma menininha linda de mais ou menos 12 e 13 anos de idade, mas quis o destino me contrariar, melhor pensar assim por alto, para não no dia de hoje me estressar. Escolhi até um nome, Anita; em homenagem ao personagem de mel Lisboa na minissérie “presença de Anita”, me encantei com ela e desde então prometi que minha primeira filha assim iria se chamar. E como eu sabia que iria ser menina e não menino? É que desejo tanto que meu primeiro filho seja na verdade uma menina, que tenho quase certeza que menina será! Os pais preferem filho homem, eu resolvi contrariar. E ai da mãe se não quiser esse nome aceitar, ela escolhe o do menino, a menina já tem nome, já sabe como vai se chamar. E me recuso sobre esse assunto me estender ou dialogar. Por último vem a arvore, por incrível que pareça, eu não me lembro de na minha tenra infância, que alguma arvore eu viera a plantar, também acredito que não viera a derrubar. Sempre gostei de plantas, especialmente de arvores, mas também sempre tive medo de altura, acho que desde que um dia cai de cima de uma delas, quase quebrei o braço, a partir de então, só as admirei de preferência, de baixo. Os meninos da minha idade subiam para pegar frutas, eu as derrubava atirando pedras, ou com uma vara. E se em toda a minha vida uma arvore eu nuca plantara, saibas que nunca é tarde pra mudar. Agora que sou biólogo, especialista em gestão e educação ambiental, portanto, amante e defensor perpetuo da natureza, quem sabe agora eu não planto uma floresta? Ainda há tempo, mas tenho pressa. Parabéns para mim, nessa data querida, muitas felicidades e muitos anos de vida! O meu pedido, o meu desejo e presente de aniversário, não vejo o porquê de não ser revelado. Tudo o que eu mais quero é poder comemorar muitos e muitos aniversários, de preferência, acompanhado, com verdadeiros amigos e especialmente os familiares, quer solteiro, namorando, noivo ou casado, não importa desde que eu esteja vivo e com saúde os restos são meros detalhes! Parabéns para mim, no dia do meu aniversário, que Deus me abençoe hoje e sempre! Assim seja, obrigado. 
 Adilson A. da Silva

sábado, 25 de maio de 2013

"Eu sou teu Anjo da Paz"" "Reflexão" Por Maria José

"Eu sou teu Anjo da Paz"" "Reflexão"
 Trabalho para afastar tuas dúvidas e tristezas, tuas magoas e pensamentos negativos.
 Te inspiro auto-confiança e serenidade, acalento teu coração nos momentos de conflito que tem em sua vida.
Te proporciono bem estar físico e espiritual..
 Faço você ficar de bem com a vida te levando para bem perto de Deus.
 É muito fácil me achar!
Moro no teu coração!
 Eu sou o teu Anjo do Amor!
 Desperto teus sentimentos mais puros e reais te tornando uma pessoa feliz.
 Te incentivo a atos de fraternidade e perdão...
 de carinho e romantismo...
 Aqueço teu coração em todos os momentos da sua existência. Retribuo em dobro a tua doação de carinho e amor. Faço tua conexão direta com Deus.
 É muito fácil me achar...
 É só abrir sua mente e receber minhas mensagens diária.
 Eu também sou seu Anjo da Felicidade...
 Você poderá me achar sempre.
 Mas antes terá que deixa o amor entrar em seu coração.
 Autora: Maria José

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Por Adilson A. da Silva "Soneto"

"Soneto"
Sem você assim é a minha vida. 
 Sem você, sou menos que a metade...
 Sou incapacidade, alguns bagos da laranja...
 Ou um mísero bagaço de cana.
   Alguém cuspiu fora depois que perdeu o sabor amargo do açúcar.
 Os meus pensamentos voam como o vento...
  E os meus sentimentos caminham lentamente...  
Sem se preocupar com o tempo, há passos de tartaruga. 
Imperceptíveis à primeira vista...
 Sem esboçar reação, imune a emoção.
Nenhuma esperança e perspectiva...  
Nem ao menos um único sinal de vida.
 Na estação do amor, sou pouso de chegada, não de saída...
 Caminho de cabeça baixa, nunca de cabeça erguida.
Sem você, assim é a minha vida.
Autor: Adilson A. da silva 
                                                         
                                                             adilsonconectado.blogspot.com

domingo, 19 de maio de 2013

Por Marley de Lima Aprendi a viver"Poesia." "Tesouro" Reflexão"




Aprendi a viver"Poesia."

Aprendi a viver nos caminhos da vida... 
Encontrei espinhos, angustia e dor...
 Aprendi a sofrer... 
No sofrimento aprendi a viver. 
Então encontrei você meu grande amor. 
Aprendi a andar depois de cair... 
Compreendi a essência da vida depois de chorar... 
Aprendi a valorizar depois de perder. 
Hoje compreendo que a vida só vale apena...
 Depois que damos os primeiros passos.
 Caindo e levantado, vivendo e aprendendo.
 Assim aprendi a amar você.

Autora: Marley de Lima




                                                                        REFLEXÃO "
Existem tesouros inumeráveis, no mundo...
 Que desfrutamos sem sequer nos mostrarmos agradecidos ao dono de tudo que é Deus. Subimos serras, entramos maravilhamos mar... 
Com as suas cores, seu vigor, a riqueza das flores e dos animais. 
 Viajamos através de estradas respirando o ar puro das árvores que se ergueram há séculos... 
 E sustentam o frescor do verde da primavera... 
 Que apenas despertou. 
 Refrescamo-nos rios de água cristalina... 
Saciamos a sede em fontes naturais... 
Límpidas.
 Desfrutamos do sol, do ar...
 É um mundo grandioso de tesouros que se sucedem, sem parar. 
 Somos verdadeiramente pessoas muito ricas...
 Para completar a nossa riqueza, somente nos falta a virtude da gratidão. 
 De erguer o coração em prece e agradecer, louvando ao pai de todos nós, pela distribuição farta... 
 Que nos oferece todos os dias.
 Autora: Marley De Lima


Por Walter Leite Castro "Relacionamento a alma da representação"


Para pensar !
 Relacionamento a alma da representação! A verdade ,demonstra que o ser humano, é um solitário existencial, apesar de manter relacionamentos o ente humano é um um ser só , pois só ele sabe realmente o que sente e é incapaz d penetrar nos sentimentos e pensamentos dos outros .Mas , para Sochpenhauer, " O mundo é representação ". Mas , o que é representação ? qual o seu significado ?Representação é a relação do sujeito com o objeto ,onde o sujeito qualifica , desbrava , dá nome ao objeto , enquanto o objeto é tudo que compõe o mundo e está pronto para ser representado. Entretanto é importante sabermos que esta realção não é passassiva , pois enquanto o sujeito representa o objeto; o objeto influencia o sujeito ,portanto o significado da representação é fundamental,porque sem ela nada existiria , o universo permaneceria silencioso ,não visto, só com um sujeito pensante ,inteligente que o mundo foi desbravado; eis o porquê Schopenhauer afirmou que o mundo era representação. Não obstante , ser sujeito e capaz de representar o ente humano estar envolvido em profunda solidão existencial ,assim o homem mantém Relacionamentos afetivos e a vida sem relações não seria viável, logo, relação é uma premente necessidade da existência humana ,pois a própria perpetuação da espécie depende da relação , além da relação fortalecer os vínculos emocionais , sentimentais, que são fundamentais para uma vida de qualidade afetiva Entretanto, o ente humano se relaciona com o mundo , o universo, e este contacto com o exterior possibilita o processo de representação ,como já frisamos anteriormente. Logo,o processo da representação é que dá vida aos entes, Ou seja, ao entrar em contacto com o mundo fora dele, exterior , o homem realiza um processo cognitivo de pensar e repensar o objeto definindo-o , dando nome , elaborando conceitos , interiorizando e elaborando definições, e finalidades ,assim uma árvore é um ente , real , concreto, solitária, no momento em que o homem entra em relação com ela,cria o processo de representação , nomeando-a, definido-a ,gerando conceitos, explicando qualidades, e demonstrando necessidades, enfim surge o processo de relacionamento consciente, efetivo. Só com ação do sujeito consciente , o homem é que a árvore foi representada ,sabemos que durante milhões de anos o universo permaneceu sem representação era a profunda solidão cósmica ;só através do homem sujeito racional que esta solidão cósmica foi quebrada,caso contrário tudo permaneceria no mais profundo isolamento.salientamos que este processo de representação é um processo de interiorização das impressões ,e para que ela ocorresse não foi necessário transportar a árvore para seu interior , ela continua impassível, o existir ,para ela nada representa .Só a partir do contacto do homem com a árvore é que ela passa a existir, para ele através do processo de representação;como só o homem realiza o processo cognitivo de representação; através do homem é que surge o processo de relação consciente, interiorização,pois os demais entes são profundamente inconscientes, nada sabem de si e do mundo. O processo de relação é um processo que ocorre em dois mundos , o mundo físico, real, concreto, e o mundo da elaboração mental, que Sartre em seu livro o Ser e o Nada define : Ser são os entes , tudo que existe no mundo real concreto,por exemplo: Casa, gato, homem , livro, bola, etc. O mundo da representação Sartre define como Para-si, que é um processo de nodificação do ser.Portanto ,avaliando o processo de relacionamento no mundo real , físico ,observamos como principal característica deste relacionamento , que ele só ocorre no agora, no tempo presente, assim este relacionamento é o contato do homem com os entes, os acontecimentos , é existencial , é o que é,apesar do ente humano ter a capacidade de pensar e repensar este relação .Mas, enquanto os relacionamentos formados através da elaboração mental ,ocorrem nas dimensões , passado, presente, futuro,são efetivados no mundo das impressões, ideias, imagens através dos sentidos como muito afirmou David Hume. este mundo é responsável pela consciência da importância do outro, da dependência afetiva, do amor ,angústia, sofrimento, e através dele que existe a consciência da relação . Ademais, este relacionamento cognitivo, consciente produz as cores, as alegrias, como também , as violências, as angústias, as depressões , as dependências emocionais, os abusos emocionais e físicos, os medos de perder o outro, o medo do morrer, além da elaboração constante de impressões ocorridas no mundo real , estas impressões são arquivadas através de um processo denominado neuro associações rotuladas de: associações prazerosas ou associações doloridas ;após este processo interior de classificação das impressões são formadas imagens ligadas as associações arquivadas , assim é que este processo define que tipo de emoção será manifestada quando a lembrança de um fato ocorrido surgir na memória , ou um encontro com uma pessoa ; caso esta lembrança ou encontro estiver associada algo prazeroso, gostoso, a emoção será de alegria, bem estar, mas se a lembrança estiver associada a algo doloroso, angustiante a emoção será de medo, raiva, angústia ; é por isso que o sábio Hindu Krishnarmuti explicou que uma simples lembrança de uma dor gera o medo , a preocupação de voltar a senti-la . Portanto, é importante atenção nos relacionamentos físico , porque através da impressão arquivada em forma de memória destes relacionamentos a pessoa será ou uma pessoa feliz, amiga, amorosa , ou uma pessoa raivosa , infeliz, frustada, tal fato comprova o que Sartre afirmou: O que importa não é o que nos fazem , mas sim o que fazemos com o que nos fazem.Desta forma fica evidenciado o relacionamento como fundamental e a alma da representação, é a capacidade e possibilidade de manter relação entre sujeito e objeto.
 Postado por Walter Leite Castro às 06:54

"Os doze passos" Por Walter Leite Castro


 "Os doze passos" Por Walter Leite Castro

Os doze passos , o que será ? Os doze passos é o maior e mais eficiente programa de recuperação das dependências em geral , seja de ingestão, de comportamento , enfim todas as adcições ; este programa surgiu em mil novecentos e trinta e cinco nos Estados Unidos com o surgimento de Acoólicos Anônimos , uma irmandade de homens e mulheres que compartilhando experiências forças e esperanças se recuperam do alcoolismo , uma doença incurável e fatal .Os doze passos têm como finalidade levar o dependente ao despertar espiritual , e proporcionar ao dependente a recuperação desta terrível obsessão mental . O primeiro passo é a admissão de impotência diante a compulsão , sua adicção , este passo é o passo do desinflar do ego , do orgulho , é o passo da verdade , ou seja , a máscara , a mentira , são deixados de lado e o dependente reconhece e admite que é impotente , que perdeu o controle de sua vida .Portanto o primeiro passo acba definitivamente a mentira e elimina a dualidade , pois com a admissão da derrota total o adicto passa a viver a liberdade interior , eliminando o medo de sua vida gerando uma energia interior capaz de arrancar a obsessão mental. O segundo passo é o passo da fé , acreditar em um poder superior e que este poder superior devolverá ao dependente à sanidade mental , eis a encruzilhada. Compreender que a mente doente jamais produzirá algo positivo, que ela é doente e precisa ser deixada de lado ; assim ao desinflar do ego e acreditar em um poder superior a tranquilidade emocional está garantida . O terceiro passo é o da entrega total da vida e da vontade ao poder superior é o compreender que o ente humano é incapaz controlar os eventos , situações da vida é o não nutrir , alimentar expectativas , é o passo da tranquilidade emocional . O quarto passo é o inventário , a limpeza da casa; sabemos que o auto conhecimento é essencial param uma vida de qualidade , e a recuperação da adicção só se concretiza através do real conhecimento de simesmo . O quinto passo é falar para Deus e outro ser humano a natureza exatade suas falhas , este passo da eliminação dos segredos , é um passo essencial, pois sabemos que quanto mais segredo mais doença ; assim este passo é passo da recuperação emocional.O sétimo e o oitavo passos trabalham com a compreensao de que os defeitos de caráter e as imperfeições são forte e o homem sozinho não consegue supera-los , assim o dependente se dispõe a eliminar tais defeitos com a ajuda do poder siperior , este passo elimina a prepotência , a arrogância , a ideia de sozinho posso vencer é substituída pela ideia de só com a ajuda do poder superior a pessoa pode vencer suas fraquesas , defeitos . O oitavo e nono passos são os passos d relacionamento , no oitavo a pessoa faz uma lista de todas as pessoas, que causou danos , sem exceção e no nono passo ela passa a repara os passos , salvo quando a reparação cause um mal maior ; eis o passo do perdão e da auto aceitação ; através deste passo as relações do dependente são inventariadas com honestidade , aqui acaba a ideia de transferência de responsabilidade , pois, o que importa é a honestidade pessoal para não colocar em risco a recuperação desta adicção. No décimo passo a pessoa passa a inventariar , observar cada dia de sua vida , obsevando suas relações e quando erra prontamente corrige ; Assim a vida do dependente é dia a dia observada e os erros são imediatamente eliminados tal atitude permite ao dependente uma tranquilidade emocional e uma recuperação total de sua adicção. O décimo primeiro passo é o passo da oração da meditação para manter um contacto consciente com Deus , é o passo do aprimoramento espiritual desta forma possibilitando ao dependente uma vida espiritual de qualidade que é essencial para a recupweração do dependente .O décimo segundo passo é o passo da ação pois após o despertar espiritual o dependente passa a viver em cada dia estes pprincípios e a transmitir a mensagem a outros adictos . Portanto, o doze passos é um programa eficiente porque atua na vida do dependente e na suas relações e em sua vida espiritual ; desta forma todas as dimensões da vida do dependente são observados ; Eis programa utilizados por milhões de pessoas com eficácia , eficiência ,na recuperação de todas adicções , digo todas . 
Postado por Walter Leite Castro

Por Angela Silva "Dois gorilas e meu poder de decisão"




"Dois gorilas e meu poder de decisão"
Esta noite tive um sonho maravilhoso, neste sonho eu era uma pessoa muito importante para o Estado no qual era dada a mim poder de decisões de extrema importância. Pois bem, estava em meu escritório quando me ligaram informando-me que havia surgido duas espécies de gorilas e andavam pela cidade, causando um pânico total, ninguém sabia o que fazer para controlar o caus. Então delegaram a mim a tarefa de decidir o que fazer para impedi-los. Fiquei encurralada, pois não sabia o que fazer diante daquela situação. Pensei em pedir a um atirador de elite para acertar os alvos, até mesmo a ideia de atraí-los a beira de um precipício induzindo-os a lançarem-se de lá.Afinal tinha poder de decisão sobre o destino daqueles animais. Desesperada por não saber mais o que pensar, para achar a solução, veio á minha mente, “são animais, não agem por premeditação, sim por instinto, devem estar tão amedrontados como nós, não merecem perder a vida por isso”!Mas como detê-los afinal? Continuou a indagação na minha cabeça! Foi quando nitidamente a solução veio audível em meus pensamentos, vou acionar o IBAMA, “Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais.” É claro, não posso lidar com isso devo delegar essa tarefa ao órgão competente! Nesse momento despertei com a doce voz do Espírito Santo dizendo-me essas palavras “Minha filha, se apesar de seu poder de decisão, em determinado momento não souberes o que fazer, busque a mim, pois sei exatamente o que fazer para dominar a situação e restabelecer a ordem na sua vida”. Minha querida amiga leitora veja que belíssima revelação, precisava fazer uma postagem sobre isso, eu não sei o que esta afligindo sua alma, ou quais decisões você precisa tomar, mas o Senhor Deus me inspirou a levar essa mensagem á sua vida, temos o livre arbítrio que nos foi dado por Ele, mas existem situações que mesmo tendo o poder de decisão, simplesmente não sabemos toma-la corretamente por isso minha amiga,deixe essa decisão nas mãos Daquele que tem competência, o que sabe exatamente o que fazer no momento em que você não tem ideia do que fazer!
Autora Angela Silva.


"Mulher'

Mulher, Quão sublime, singelo e puro é o termo usado para descrever este ser. Mulher a obra mais bela feita pelas mãos de Deus. Ser mulher vai alem da sedução, demonstra força, caráter. Mulher significa perfeição, harmonia, ordem. Mulher que sonha, luta, sofre, conquista. Mesmo em circunstancias adversas, acredita e supera qualquer obstáculo. Que mesmo enquanto dilacerada pela dor concede o dom da vida, a própria vida a coroa de honra e gloria neste ato divino de ser mãe. Sua beleza não se encontra apenas no exterior, mas se origina em sua alma, de onde procedem as suas paixões seu encanto, sua feminilidade e nem mesmo o tempo consegue sugar essa beleza. A mulher é a base da família, a administradora do lar. Suas mãos ninam e ao mesmo tempo regem o mundo. Castiga com vara, mas ensinam com maestria, não usam subterfúgios, mas são verdadeiras e objetivas em sua arte. Exercem fascínio sobre os homens pelos quais é sempre louvada e admirada, sua honra tem inestimável valor.Um valor que se dá á preciosidade de uma joia. Em todo o tempo a mulher foi e sempre será como um prêmio na vida de qualquer homem. A pureza que nos foi concedida lá no jardim do Éden, isso nos torna única e perfeita, apesar de algumas ideologias dos temos modernos desvirtuarem essa verdade é esse o verdadeiro valor de uma mulher. Neste dia tão especial vamos presentear a nós mesmas, conservando a nossa essência,a pureza feminina. Mulher que ri e chora ao mesmo tempo, forte, determinada, frágil, grande, líder, liderada, empregadas, patroas, esposas, mães, filhas, carentes, corajosas, bravas guerreiras, lindas , maravilhosas, elegantes, ricas ou pobres, jovem ou anciã, simplesmente mulher...

Autora: Angela Silva

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Por Adilson Adalberto da Silva "Aprendendo Amar! "

Aprendendo Amar! 
 Sinto que o amor virou-me as costas, ambos éramos feitos um pro outro, hoje somos como estranhos; não sabemos mais nada um do outro a respeito, não compartilhamos as mesmas opiniões e sentimentos, não fazemos mais planos, não falamos mais a mesma língua. Estamos apenas empurrando com a barriga, totalmente a mercê do faz de conta e do destino. Já não sinto mais o calor dos teus braços quando te abraço, nem o delicioso sabor de teus beijos quando te beijo, acabou todo o fervor do inicio de nosso namoro e também do casamento, não quero me separar, minha família e meu lar abandonar, mas será que ainda dá tempo? As coisas foram-se complicando, cada dia mais piorando, apesar de nos amarmos muito, decidimos dá um tempo, sai de casa chorando, morrendo por dentro fora os piores dias, noites intermináveis de angustia, solidão e tormentos, saudades doía no peito, a nossa separação durou apenas três meses, mas pareciam séculos, desde que nos conhecemos, nunca havíamos ficado separados tanto tempo, éramos um grude só, onde um era avistado, o outro estava do lado, separados apenas nos horários de trabalhos, mesmo assim nos falávamos pelo o celular e na internet, nos intervalos dos expedientes, mal víamos a hora de chagar em casa, e cairmos nos braços um do outro, fazer um cafuné deitado no colo, aquele amor gostoso, depois brincarmos com nossos dois pimpolhos, éramos visto como exemplo e modelo, a família perfeita conforme comentavam alguns invejosos de olho gordo, mas inexplicavelmente, de uma hora pra outra, tudo se desmoronou como um iceberg; não vigiamos nos pegou de surpresa, aquilo que era doce der repente se tornou azedo, aquilo que mais temíamos se tornou nosso pior pesadelo, a separação era naquele momento o único jeito, como disse antes, sai de casa partido ao meio; Fora a pior experiência da minha vida. Tento desesperadamente recuperar o tempo perdido, corrigir os erros cometidos, os beijos negados, o sexo sem carinho, as farras com os meus “amigos”, as puladas de cerca com alguma sujeita encontrada a beira do caminho, os tapas no rosto, as palavras torpes, as noites de angústia chorando sozinho, as crises de ciúmes dela com o vizinho, os vacilo e mancadas, as lágrimas derramada da mulher amada, a decepção dos pais, a tristeza estampada no rosto dos filhos, o sentimento de culpa, os traumas, o martírio, os bens materiais perdidos, a separação dos pais dos filhos, esses e outros conflitos poderiam ter sido evitados, caso eu tivesse enxergado, os erros que eu estava cometendo. Passados certo tempo, depois de ter tirado a venda dos olhos, e enxergado o óbvio - o meu amor pela a esposa e os filhos, quero minha família de volta, recuperar o tempo perdido, não é uma tarefa fácil, devido aos últimos acontecimentos existidos, mas é algo totalmente possível, sei que ela ainda me ama, jamais teve outro homem na sua vida e na cama, sequer cogitou essa hipótese absurda, agora não tenho mais dúvidas, ela é fiel e me ama como puder ser tão trouxa traindo e desconfiando da mulher da minha vida e mãe de meus filhos, peço perdão de joelhos se preciso for, mas não fico sem minha musa, morena dos olhos verdes, cabelos lisos e sedosos na altura da cintura, pele macia, bronzeada e malhada em academias, boca carnuda e molhada, pés de anjos, mãos de fadas, linda, cheirosa e apetitosa, formosa a vista, a separação me serviu para que eu pudesse tirar minhas dúvidas, não vivo sem ela e também os meus filhos. Hoje eu estive em casa, meus olhos de felicidades se encheram de lágrimas, tentei me controlar, mas a emoção dominou-me completamente, não queria que viesse a pensar, que eu estava fazendo cena apenas como pretexto, mas eles me conhecem, sabem que não sou de chorar assim, tão facilmente, em todos esses anos de casados, conto nos dedos às vezes que eu me emocionei completamente, vejamos: acho que no aniversário de um ano de namoro, o dia de nosso noivado, o pedido e também o dia de nosso casamento, o teste de gravidez dando positivo, o exame de pré-natal constatando de que eram gêmeos, o dia do parto onde com o intuito de filmar literalmente desmaio ao ver você ali na sala de parto, sofrendo, chorando e gemendo, e os nosso baby nascendo, o médico não sabia aquém dava assistência, se a mim que estava no chão desmaiado ou se a você que estava sofrendo, a hora em que me reestabeleci e vi a carinha de nossos pequenos, depois eles mamando um em cada peito, a saída do hospital, a chegada em nosso apartamento, os dois deitados uma ao lado do ouro, cada um em seu respectivo berço, num quarto todo ornamentado em tons de azul para o Artur e rosa para a Anita, as primeiras vacinas, os primeiros dentinhos, os primeiros passinhos, as primeiras palavras ditas: mamãe pelo o Artur e papai pela a Anita, o primeiro dia de aula, a primeira vez que andaram de bicicleta, os constantes aniversários da dupla, nos torneios de futebol do Artur e nas apresentações de balé da Anita, na primeira gatinha do meu filhão - garanhão, e no primeiro mala candidato a namorado de minha princesa, e no primeiro beijo de ambos, se não me falha a memória, foram só esses os momentos, se houveram outros, certamente que eu não me lembro. Voltei pra casa, numa alegria danada, foi como se nunca tivesse saído, tudo estava do mesmo jeito, a disposição dos móveis, os enfeites de cozinha e sala, as camas muito bem arrumadas, exatamente como eu deixara, naquele dia fatídico, não resta dúvidas que a minha Rainha fez tudo com muito carinho, deixou tudo do mesmo jeitinho que ela sabia que eu gostava, fez isso de caso pensado e de propósito, é óbvio, queria que eu me sentisse na volta como alguém que ao sair, no passado, não tivesse dito adeus, e sim um, até logo. Já com os olhos mergulhando em lágrimas, olho tudo a minha volta, elevo os meus olhos para o céu como quem diz obrigado Deus por me dá mais essa oportunidade de estar mais uma vez no seio de minha família, finalmente nossos olhos se cruzam e, chorando e sorrindo ao mesmo tempo, nos abraçamos e beijamo-nos, a felicidade era nítida. Meus três amores da vida, ali abraçados a mim, me perdoando e de braços abertos me recebendo, apesar dos meus erros terem lhes abertos muitas feridas. Tentei inutilmente balbuciar algumas poucas palavras, mas eles me impediram, sabiamente não queriam estragar aquele sublime e mágico momento com qualquer palavra que eu diga; finalmente compreendi e entendi que o silêncio vale mais que mil palavras, que ações e atitudes mais que promessas indevidas. Apenas sorri fazendo com a cabeça um sinal de positivo, alegando que eu havia compreendido, é claro que não iria estragar nossa alegria trazendo á tona o que todos faziam questão de manter subentendido, que Sá esquecido, não fazendo questão de bater na mesma tecla, com o intuito de evitar conflitos, querendo viver e aproveitar o momento, vivendo um dia de cada vez, sem fazer cobranças nem dá o passo maior que a perna, agora experimentava a tal felicidade, a qual algum tempo não se tinha notícias dela, tinha medo que fosse tudo um sonho, mas se for por favor não me acordem, pois se eu morresse naquele instante, tinha certeza que ia pro céu, já estava me sentindo no paraíso com a minha esposa e meus filhos, nada mais a pedir, só a agradecer. Obrigado Deus pelas bênçãos e mãos estendidas e por mais uma vez me devolver à vida! 
 Adilson A. da Silva
 adilsonconectado.blogspot.com

domingo, 12 de maio de 2013

"Feliz dia das mães" Por Adilson A. da Silva

Feliz Dia das Mães, minha heroína - dona Maria de Lourdes! Mãe, o teu amor é o maior de todos os presentes. Os laços que nos unem vêm desde a minha formação em seu ventre, onde fui criado, através do cordão umbilical alimentado, e depois de certo período de tempo pré-determinado, de lá fui expelido. Mesmo assim não me abandonaste, estivesses sempre comigo, em todos os momentos, quer nos períodos fáceis, quer nos momentos difíceis. Inúmeras foram às noites que passasses em claro comigo, eu chorando por causa de cólicas ou da saída de meus dentinhos, e você, cansada a altas horas da madrugada, cochilava comigo no colo, agarrava-me como um troféu conquistado, para que eu dos seus braços dormentes e cansados não caísse, segurava-me com todo carinho e afinco, paciência de Jó era óbvio e nítido. Finalmente os anos foram-se passando e os problemas comigo diminuindo, felizmente eu nunca fui um menino traquino, ao contrário, era muito tímido. Era o orgulho da senhora, aluno modelo na escola, me destacando dos demais em todos os sentidos, acho que por isso eu apanhava constantemente dos meninos, kkkkk; não era valente como à senhora, tinha vergonha, medo de tudo e de todos, era bastante introspectivo, alguns até me chamavam de frouxo, eu era sim um incompreendido, é que eu sentia falta do seu colinho, se pudesse como um pássaro voltava para o ninho, mas lamentava infelizmente isso não ser possível. Apesar de crescido, era muito bobinho, não entendia por que a gente crescia, e tinha que se virá sozinho, se eu pudesse voltava no tempo, e não saía dos seus braços, pra ganhar carinhos e muitos beijinhos, não que a senhora ainda não me desse, mas é que a gente cresce e aqui pra nós, fica no mínimo meio que esquisito; um marmanjo velho, nos teus braços pedindo afagos, como um bebezinho. Adoro seus mimos, um cafuné na cabeça, sentar no seu colo, embora hoje seja difícil, devido ao meu tamanho e o excesso de quilos, todos dizem que sou mimado, mas eu não ligo se pensam que me ofendem isso até é elogio. Pra mim todos tem inveja por que suas mães não são um terço do que a senhora é comigo, sei que não sou perfeito, que às vezes eu erro, vacilo, digo coisas que não faço, faço coisas que não digo, mas logo caio em mim, e peço perdão a Deus e a senhora com jeitinho, digo que nunca mais faço ou falo, mas não tem jeito, logo minhas promessas caem no mar do esquecimento, e quando me dou conta, cá estou eu nadando contra a maré, indo contra o abismo, mas tu como sempre zelosa e vigilante, vem ao meu encontro, orando, torcendo e intercedendo por mim, se ainda não sabes, quero que saibas que tenho muito orgulho de ti: estás sempre pronta pra ajudar, aconselhar, estendendo as mãos sempre que eu precisar e pedir, aliás, nem precisa pedir, basta você notar, seus olhos e coração de mãe sentir, é um instinto maternal que vem de ti, que só quem também é mãe sabe compreender, incrível, a gente nem precisa dizer, parece que Deus tira a venda dos olhos das mães, sopra em seus ouvidos, só existe essa explicação, pra tamanha percepção; em suma, ser mãe é também ter sexto sentido. Ainda que eu viva mil anos nunca que me esquecerei disso: das noites em claro que ficasses comigo, das idas ao médico quando eu estava doentinho, dos remédios que tu me davas, dos comprimidos que me fazias engolir mesmo quando eu relutava das pomadas que passavas em minhas perebas, dos mertiolates nos meus braços e pernas para cicatrizar os hematomas das minhas constantes quedas, das reuniões de pais que você ia à escola só pra ouvir dos professores desse filho que vos fala somente elogios; das brigas e discussões que você involuntariamente se metia com os vizinhos só pra proteger, defender seu filhinho; não é a toa que uma mãe dá a vida por seu filho, já cansei de ouvir isso, e não tenho dúvidas de que serias capaz de morrer por mim e por todos os demais filhos! Amor de mãe é assim: exagerado, extravasado, infinito, ilimitado, incondicional, perpetuo, sem fim! Quisera eu que todas as mães fossem assim, a ideia era essa quando Deus criou a mulher; um ser dotado de tamanha capacidade de amar, que por amor de seu filho a própria vida pudesse entregar! Abnegada, dedicada, aplicada, corajosa, zelosa pela família e lar, com braços gigantescos, elásticos que a todos quanto ela ama pudesse proteger e guardar, embora aos olhos humanos seja difícil de comportar. Só sei que mãe semelhante ou igual a essa em nenhum outro lugar eu irei encontrar, se eu pudesse falar com Deus sem dúvidas pediria, dir-lhe-ia muitas coisas, mas a principio eu iria aos seus pés me prostrar, pedir perdão mais uma vez por tudo que eu já disse e já fiz, pelas inúmeras vezes que mesmo sem querer já te magoei, te fiz sofrer, com palavras duras que nem mesmo eu consigo esquecer e entender, é que sou humano demais pra compreender que se erra mesmo tentando acertar, que se magoa e se ofende mesmo quando o amor se faz presente, que por excesso de zelo, a gente diz coisas absurdas, nos momentos de fúria, que sangra, fere simplesmente por não saber dizer “Stop”, não pensar. Mas também iria lhe agradecer pela mãe maravilhosa com a qual Ele veio a me presentear! Se eu fosse te classificar, adjetivos é que não iriam faltar: mãe, mulher, dona de casa, chefe de família, amiga, conselheira, companheira, brava, guerreira, séria, distinta, menina, divertida, às vezes ranzinza, festeira, protetora, possessiva, verdadeira, única, decisiva, fala o que dar na telha, não tem papas na língua, mal de família, kkk; coração mole e gigantesco, abnegada, desapegada, autodidata, espirituosa, mas também muito sofrida, corajosa, não tem medo de nada: da correria diária, da lida, da vida; é uma atleta, mesmo sem nunca ter ido a uma olimpíada, merecia até uma medalha, e de ouro, sem dúvidas. Não, ela não é esportista, bem que eu gostaria, mas é que na maratona da vida, duvido que alguém lhe alcance na corrida! Em suma, se eu tivesse que te definir em uma só palavra, eu diria: mãe, você é “espetacular”! Obrigado por você existir, pela vida que me deste, por me carregar nove meses em seu ventre, por me proteger, me educar, e por me amar, sei que não tem sido fácil, sei que sou demasiadamente chato, sou obrigado a confessar, já te disse isso infinitas vezes, mas não custa nada reforçar: tudo o que sou hoje, e tudo que eventualmente no decorrer da vida eu venha a conquistar, eu devo a você, sem você nada, nenhum de meus sonhos seriam possíveis de se realizar! Em minhas orações, rogo a Deus todos os dias que você possa viver entre nós mãezinha, por muitos e muitos anos, para poder comemorar junto à família e filhos - eu ( Dandan) e meus irmãos (Lú, Zazá e Dindo), infinitos dias iguais a estes, e não esquece, o dia é teu, mas o presente é meu, digo, é nosso! Kkkkk. Beijos! Amamos-te pra sempre! Do seu eternamente filhinho.
 Adilson A. da Silva



sábado, 11 de maio de 2013

"A virtude da humildade" Por Maria José

"A virtude da humildade" 
Um homem pode ser humilde sem se tornar alvo de humilhações? 
A humildade deixa as criaturas sem auto-estima? 
Por vezes, quando exaltamos a humildade, há pessoas que duvidam da excelência dessa virtude e acreditam que ser humilde é o caminho mais rápido para ser pisoteado pelos orgulhosos e poderosos. 
Não é exatamente assim.
 Quando Jesus nos ensinou sobre a humildade, disse que os pobres de espírito são bem-aventurados porque teriam o Reino dos Céus. 
Mas atenção: pobre de espírito não significa, em hipótese alguma, ser pequeno de idéias ou uma pessoa de espírito inferior.
 Ao contrário, ser pobre de espírito significa simplesmente ser humilde, carregar dentro do peito um coração capaz de não se envaidecer facilmente.
 Ser pobre de espírito representa a conquista de um estado espiritual que não cede espaço para manifestações de egoísmo. 
Ser pobre de espírito é buscar um estado espiritual sem orgulho, sem soberba, sem vaidade. 
Você já notou que há pessoas que se acham superiores às demais? Essas acreditam que Deus deveria lhes conceder privilégios e condições especiais. 
Esquecem que Deus é Pai de todas as criaturas, que faz nascer o sol sobre bons e maus, e faz cair
Sua chuva sobre justos e injustos. 
Somos todos Seus filhos queridos e nenhum de nós se perderá. 
O pobre de espírito é aquele que é capaz de olhar para todos os seres humanos como seus irmãos.
 É um homem de bem, asserenado pela certeza de que todas as pessoas são profundamente interessantes e dignas de respeito. 
A pessoa verdadeiramente humilde não se considera superior, nem inferior a ninguém, pois vê em todos um universo de inteligência e de beleza.
 Por isso, o humilde não discrimina, nem maltrata qualquer pessoa.
 Para ele, ricos e pobres, inteligentes e obtusos, bons e maus são, antes de tudo, filhos de Deus. 
As diferenças são decorrentes apenas de seu estágio intelectual e moral. 
Um homem assim é sábio e, certamente, vive tranqüilo. 
O homem verdadeiramente humilde não se orgulha de seus bens, de sua riqueza, de seu patrimônio intelectual ou de sua boa aparência. 
E age assim porque sabe que tudo é passageiro na vida terrena.
 Ao deixarmos esse mundo, ficarão para trás todos os bens materiais, o corpo físico. 
Além disso, bem antes da morte, a vida já vai nos mostrando que estamos em um mundo onde as coisas são profundamente transitórias. 
Para quem é belo e jovem, vale lembrar que o corpo envelhece. 
Para os que têm saúde, é sábio recordar que as doenças podem vir a qualquer momento. 
Os que se orgulham de riquezas e de uma boa posição social devem observar que tudo isso lhes pode ser retirado a qualquer momento.
 Os que têm trabalho ou ocupam altas funções também devem ter em mente que podem perder tais cargos a qualquer momento.
Por isso, vale a pena, em qualquer situação, oferecer o melhor de si a todos, indiscriminadamente. 
O homem humilde é o mesmo em todas as ocasiões. Se está em situação desfavorável, conserva-se tranqüilo e não se sente inferiorizado, pois conhece suas potencialidades. 
Se vive em condições confortáveis, busca vivenciar a solidariedade, a alegria, o bom humor e a tolerância.
É assim que se constrói um futuro de alegria e realização.








Por Maria José "Poema das Mães"

“POEMA DAS MÃES”
MÃE....
Palavras, lindas, doce e mais singela...
Tal qual a mais bela flor dos nossos jardins floridos...
Dos campos a imensidão sem fim...
Dos céus a mais linda estrela brilhante...
Que reluz o mais puro amor ao filho amado por seu infinito amor...
 Do mundo o nosso mais valioso cristal...
Das riquezas o nosso maior diante...
Mãe é mais linda gota D’água derramada em nossos corações...
Que banha nossa alma refletindo o verdadeiro amor maternal...
 Mãe em nenhum momento de sua existência deixa de te de amar...
Mesmo que esteja junto ao Deus sempre estarás em meu coração...
Em minha memória eternamente...
Parabéns a você mamãezinha...
A mais bela rainha que pro céu Deus já LEVOU...
O dia das mães já está chegando...
Todo mundo o presente comprar...
 Porém eu não posso dizer minha mãe querida vim ofertar...
 Nesta data bonita que temos...
 Vou direto a capela rezar...
Ofereço um buquê de rosas para casa tenho que voltar...
 A vocês que tem suas mães..
 Dedique-lhe muita atenção...
 De a ela amor e carinho...
Porque isto é tão pouquinho para um grande coração.
 Autoria Maria José dos Santos Ferreira.

"Mãe... Mamães" Por José Ignácio Godoy





MÃE... MAMÃES. 
 Mãe é, Fada e rainha, soberana das favelas, Aos castelos! 
Mãe é, Preta branca ou amarela...
 Mãe postiça, 
Adotiva ou adotada, 
Não importa que mãe seja,
 Sempre será a musa encantada de todas as saudades! 
 Mulher suave e venturosa é você mamãe...
 Guardiã da vida, embala sonhos carinhando o ventre, 
Mãe palavrinha pequena, três letras apenas 
Mãe ternura indefinível és candura inefável! 
 Ser mãe é guardar a magia do amor, 
Na ponta dos dedos em mil caricias...
 Aveludar a voz com ternura ou virar leoa, 
Para defender seus filhos com bravura! 
 Mãe, mamãe, sorriso certo e abraço garantido,
 Seu colo é um porto seguro nas horas incertas... 
Obrigado mulher e heroína, obrigado mãezinhas, 
Por gerarem no ventre a vida e nos seus seios manar leite,
 E acolhida para a nova vida! 
 Parabéns mamães, 
E felizes sejam todos os dias de suas vidas! 
 José Ignácio Godoy Bruxo Godoy

Por Walter Leite Castro "Dias das mães"

Por Walter Leite Castro
Para Pensar! 
 Dia das mãe! 
Vivemos mais um dia das mães, o comercio comemora o aquecimento das vendas e ao mesmo tempo culpas que queimam são adormecidas com um presente supimpa! mas durante o resto do ano a falta de atenção , a falta de tempo passa a ser a tônica da vida de relação entre mãe e filhos; O desamor , a indiferença , passam a comandar os relacionamentos. Não quero ser um estraga prazer; mas a guisa de provocação filosófica elaboro este pequeno texto objetivando confrontar as pessoas com suas má fé, ou seja, com a mentira que estão contando para si;assim, como está seu amor efetivo, aquele amor traduzido em ação durante este ano? Quantas horas dedicou a sua mãe apenas para ouvi-la, acarinha-la sem pressa, sem nenhum desejo secundário? Durante os últimos trinta dias qual a ação afetiva produzida com naturalidade? como manifesta seu amor, gratidão por sua mãe? Poderia continuar perguntando indefinidamente ; mas estas são suficientes para balizar este texto. Portanto, mesmo sendo um dia bonito, festejado, o dia das mães é uma jogada comercial objetivando ampliar, aquecer a venda do comércio, porque realmente este dia se resume fundamentalmente em uma estratégia de marketing. Contudo, acredito nas boas intenções e na sinceridade das homenagens; apenas acho muito pouco : um dia de carinho , atenção e trezentos e sessenta e quatro dias de indiferença, pois a vida é corrida e ninguém tem tempo. Amigos , não sou contra este dia comemorativo, apenas estou refletindo e avaliando o que vêm por traz desta data , que é a venda e o lucro. Acredito que o maior presente não tem preço caro, não se encontra a venda nas lojas, e sua carteira não perderá um Real para adquirir tal presente; então surge de forma ávida qual o presente e onde adqui-lo? amigo , o presente é trezentos e sessenta e cinco dias de atenção, amor, compreensão e de fato partilhar sua vida com aquela que te colocou no mundo. Sim trezentos e sessenta e cinco dias de amor, atenção. O interessante que quando a pessoa ofertar realmente esta dádiva ,verá a que ao colocar em prática o amor e atenção diária a sua mãe , sua vida será amplamente preenchida de luz, e a culpa não fará mais ninho em seu coração. Portanto amigo importante é o amor diário, constante , sem interesse , apenas agradece-la pelo o maravilhoso dom que é sua vida; Após este presente você poderá sem culpa vivenciar este dia mercantilista. 
Mãe receba esta pequena homenagem .

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Cid Tomanik Pompeu Filho Empresa paga 14º salário para funcionário que lê um livro por mês

Postado por Cid Tomanik Pompeu Filho.
 Empresa paga 14º salário para funcionário que lê um livro por mês.

 Por: Larissa Coldibeli.

Uma empresa com sede em Cáceres (MT) encontrou uma forma de aumentar as vendas, ampliar o conhecimento dos funcionários sobre o negócio e melhorar o relacionamento entre eles com a criação de um programa de leitura. Para incentivar a participação, a rede de concessionárias Cometa paga um 14º salário no fim do ano para quem ler um livro por mês, desde que a unidade do empregado bata as metas de vendas e administrativas. O principal objetivo do programa “Cometa Leitura” é o desenvolvimento profissional, por isso, é comum que líderes recomendem leituras para desenvolver certas habilidades nos funcionários e vice-versa. “Alguns colaboradores comentam o quanto cresceram depois que passaram a ler com frequência, dizem que o relacionamento em casa melhorou e até voltaram a estudar”, diz Cristinei Melo, presidente do Grupo Cometa. Segundo Melo, na área de vendas, é possível perceber a relação entre o nível de leitura e a quantidade de vendas. Já na área administrativa, é mais difícil mensurar os benefícios, embora seja perceptível que os funcionários estão mais qualificados. Para contar pontos e concorrer ao salário extra, o funcionário deve ler os livros das bibliotecas da empresa. Cada concessionária tem a sua, com cerca de 300 livros. Os temas vão de liderança, gestão, relações interpessoais, autoajuda, até publicações sobre a área de atuação do negócio. Os funcionários também podem sugerir novos títulos e a direção decide se são pertinentes ou não. Além da leitura, é necessário entregar um resumo para a área de recursos humanos. Programa começou informalmente antes de integrar a cultura da empresa Durante as visitas nas lojas, Francis Maris Cruz, fundador da empresa, entregava livros para os funcionários e, sempre que tinha oportunidade, perguntava se eles tinham lido e o que tinham aprendido. Aos poucos, o hábito foi sendo incorporado pelos funcionários e, em 2006, o projeto foi formalizado. A leitura é opcional, mas a adesão é superior a 80%. A empresa tem 1.350 funcionários e 15 lojas nos estados do Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará e Rondônia, além do escritório central em Cáceres (MT). Reuniões ajudam a difundir o conhecimento A empresa também promove reuniões mensais chamadas de “Círculo do Livro”, em que alguns funcionários são sorteados para comentar suas leituras. “Assim, mais pessoas conseguem entrar em contato com aquele conteúdo e o colaborador trabalha a oratória, vai se desinibindo”, diz Melo. A presença nessas reuniões e em treinamentos promovidos pela empresa também conta pontos para conseguir o 14º salário. Quem não participa de pelo menos 80% dos encontros perde 25% do bônus. Investimento em educação ajuda a reter funcionários Outro incentivo oferecido é o MBA em gestão de concessionária. Professores contratados pela empresa elaboram um curso voltado às necessidades do negócio. O certificado não é válido perante o MEC, mas, segundo o presidente do grupo, tem mais importância do que um MBA de uma universidade. “O curso forma a mão de obra que nós precisamos no nosso negócio.” Os funcionários que participam do curso não assinam nenhuma cláusula de exclusividade, ou seja, estão livres para ir para a concorrência caso recebam uma proposta melhor. No entanto, Melo afirma que os funcionários não têm interesse de sair. “Nós fazemos várias campanhas de incentivo, damos bônus, premiações, inclusive viagens ao exterior. São coisas que dificilmente eles encontrarão em um concorrente junto com as possibilidades de crescimento que oferecemos.” CADASTRE-SE no Blog Televendas & Cobrança e receba semanalmente por e-mail nosso Newsletter com os principais artigos, vagas, notícias do mercado, além de concorrer a prêmios mensais.


Quer ter mais conhecimento?Visita o Site.

http://www.televendasecobranca.com.br.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

A importância da sua Obra.

A Revistas Noticia do Momento, tem um único objetivo. Levar ao conhecimento dos leitores a importância da sua Obra. Mostrar ao mundo o quanto o escritor iniciante é desvalorizado. O Brasil tem milhões de escritores com muito potencial com escritas. São criativos, inteligente é de grande capacidade de criação. O que precisam é de chance no mercado editorial de livros Impressos. Para isto eu criei a Revista Eletrônica, para levar esses escritores além da imaginação. Esse meio virtual da nos a chance de sermos conhecidos Brasil e Exterior. Além disso na Revista Impressa eles tem a chance de ser conhecidos no mundo real. Através da circulação na nossa revista. Para isto estamos com as assinaturas em aberto. Contate nós.

"Mitos e Verdades Sobre Ser um Escritor " Por Juliano Martinz Redator / Escritor / Analista de Redes Sociais

Mitos e Verdades Sobre Ser um Escritor 
1 Reply Tantos conselhos direcionados para aqueles que ainda sonham em publicar seu primeiro livro – é preciso separar o joio do trigo. E aproveito para ter uma conversinha ao pé do ouvido com os aspirantes (?) a escritores Mergulhados em sua ânsia de ter um livro publicado, jovens escritores buscam orientação para guiar seus passos rumo à realização deste sonho. E para isso, esforços não são medidos: compram livros, fazem pesquisas, buscam conselhos, seguem regras. Uma avalanche de informação derramada sobre mentes ansiosas. Infelizmente, muitas destas informações não passam de mitos, inverdades e mal-entendidos. Portanto, nada melhor do que esclarecer alguns pontos sobre o que realmente significa ser um escritor. Aspirante a Escritor? Como assim? O que seria um aspirante a escritor? Realmente, não sei. Ou é escritor ou não é. Ou será que perdi metade do filme e ninguém me avisou? Se você escreve, parabéns, você é um escritor. Se não escreve, então não é. Aspirante, para mim, é um estado nulo que não significa coisa alguma. O que a pessoa deve aspirar é atingir alvos mais nobres, potencializando suas habilidades: melhorar os hábitos de escrita, publicar um livro, dar entrevista em algum programa de televisão, ou o que quer que seja. Todos podemos desejar ser escritores melhores, subir um degrau mais alto. A Receita do Sucesso É preciso ter em mente que não existe uma receita única (muito menos perfeita) para se tornar um escritor profissional. Blogs como esse oferecem conselhos. E conselhos são o que são: apenas conselhos. Acredito que muitos funcionem – mas não para todas as pessoas. O que serve para um talvez seja idiotice para outro. Ninguém tem a chave da perfeição. Se alguém lhe disser que tem a fórmula para se tornar um escritor de sucesso, cuidado! este cidadão está emanando ingenuidade pelos poros. Ou má intenção. Realmente não sei o que seria pior. Mas não há como negar – é preciso estar atento a alguns conselhos para aprender a se orientar. Porém, não corrompa seu próprio estilo e natureza. E lembre-se: para chegar até o tesouro, em determinado momento, você precisará tirar o olho do mapa e começar a andar. Efeitos Colaterais Haverá dias em que você se sentirá um amador, o pior escritor que esta terra já pariu. Você vai enfrentar o pesadelo das páginas em branco, como se estivesse mergulhado em uma tempestade de neve. Você ainda vai odiar o que escreveu. Dias ruins fazem parte do pacote. Além disso, se você não tiver outra fonte de renda, provavelmente, vai passar fome. Mas relaxe! Você precisa aprender a isolar sua mente de pensamentos e realidades negativas e simplesmente continuar escrevendo. Você é um Escritor, Não um Rei Aceite os fatos: nem todas as coisas estarão em seu controle. Você pode fazer apenas metade do serviço. O acaso fará o resto. Se ele for com sua cara, talvez você figure nas estantes das principais livrarias do país. Do contrário, sempre haverá uma plataforma de blog onde você poderá se expressar. Ler Não Fará de Você um Escritor Dizem por aí que para aprender a escrever é preciso ler, ler e ler. Tá bom! Então vou aprender carpintaria sentando em uma cadeira, várias vezes ao dia. Desculpe, parceiro, mas para aprender a escrever, você precisa escrever. A leitura crítica ampliará seus horizontes, irá ajudá-lo a entender as sutilezas da mente de seu escritor favorito; mas para escrever um livro você precisa encher seus dedos de calo. Sucesso da Noite Pro Dia Não existem sucessos súbitos. Quando se deparar com um escritor que até ontem era um reles anônimo, e que hoje é um grande sucesso, acredite: ele está ralando há muito tempo, talvez desde quando você ainda borrava as fraldas. Regras Foram Feitas Para Serem Quebradas É importante conhecer muitas destas regras porque assim você estará em condições de saber quando elas podem ser quebradas. Algumas delas, talvez você quebre só para perceber, tempos depois, que seria melhor tê-las seguido (e o que você realmente quebrou foi a cara). Mas, como tudo na vida, é errando que se aprende. Aprenda a Apanhar Se for escritor, precisa estar preparado para ouvir o que não quer ouvir. Agentes, revisores, editores, leitores, trolls, todo o universo dirá coisas que vão lhe acertar o estômago com um soco. Ser escritor é espalhar o convite: “pode bater que eu aguento”. Então prepare-se! Você precisará de um bom guarda-pedras. Ou então um exoesqueleto quitinoso. Mas, não desista. Você pode fazer o que quer fazer. Não há gritos ou campanhas que possam te silenciar. O que acontece entre você e essa página em branco é apenas seu. Ninguém no mundo tem o poder de interferir nisto. Se você gosta de escrever, dê o seu melhor. Não espere nada além disso, nem recompensas, nem tapinhas nas costas, nem elogios. Apenas abrace a satisfação que somente escrever um livro pode proporcionar. Se gostou deste post, ficarei imensamente grato se puder compartilhá-lo com seus amigos utilizando os botões ao lado.

http://corrosiva.com.br

"Bajo la estación de subterráneos" por Nedda Gomzález Núnéz

"Bajo la estación de subterráneos" por Nedda Gomzález Núnéz

En la estación de subterráneos se respiraba impaciencia. Laura miró su reloj: si lograba transbordar antes de diez minutos, tendría tiempo de tomar un café con Joaquín, antes de entrar a clases. El tren llegó chirriando. Se mezcló con los pasajeros; entró en el último vagón y se sentó. Las puertas se cerraron, las luces parpadearon un par de veces y languidecieron, dejando el vagón en una semipenumbra. Laura maldijo para sus adentros ya que no podría echar un último vistazo a sus apuntes. Miró a su alrededor, y se encontró con la mirada descarada de un hombre joven y delgado, de cabello oscuro. Estaba parado cerca de una de las puertas, y algo en él la hizo sentir incómoda. No era la primera vez que lo veía, pero nunca le había prestado atención. En la rápida mirada que le dedicó, le pareció que su ropa era bastante anticuada. Notó su extrema palidez, y que los ojos, demasiado brillantes, estaban rodeados por profundas ojeras. Pero se distrajo, y el curso de sus pensamientos tomó otra dirección. Las estaciones se sucedieron con rapidez, hasta que llegó el momento de hacer la combinación con la otra línea. Bajó, rezagándose un poco para no amontonarse con el resto de la gente. Dos cosas ocurrieron simultáneamente: un chico le arrebató el bolso y se volvió corriendo por el andén, y el hombre del tren se acercó a ella tomándola por un brazo. –– Vamos a buscarlo ––dijo. No puede estar lejos. Laura lo encaró: –– ¡Suélteme! ––le dijo. ––Sólo quiero ayudarla ––respondió él. La miró fijamente, sin hacerle el más mínimo caso. De pronto se sintió mareada y cambió de parecer. Pensó en sus pertenencias. No llevaba mucho dinero, pero sí los documentos, llaves, y las cartas de Joaquín. Mientras, el ladronzuelo se coló por una puerta estrecha y despintada que se abría justo donde terminaba la pared del andén. De un tirón Laura se soltó del brazo que la retenía, y en un gesto de audacia poco común en ella, comenzó a correr detrás del chico sin pensarlo dos veces. Entró en un pasillo largo y mal iluminado que parecía descender suavemente. Contra las paredes cubiertas de grafiti, se apilaban flojamente rollos de cable y alambre. El aire era frío, y estaba enrarecido. Sólo se escuchaba el sonido de pasos: delante, el golpeteo de los pies del chico, sus propios pasos rápidos y firmes y, por último, otros pasos más lentos y sigilosos que cerraban la marcha. El pasillo desembocó en un amplio salón de techo abovedado con varias columnas manchadas de humedad, y Laura titubeó. Al detenerse escuchó su propia respiración agitada, y un goteo monótono que caía en algún rincón. Una rata asustada emitió un chillido agudo, y escapó hacia la oscuridad La sala terminaba en una pared gris, en la que se veía una única abertura, alta y estrecha. Del ladronzuelo, ni rastros. De pronto, una mano fría se posó en su hombro, arrancándole un grito ¡Era el hombre del tren! Quedaron frente a frente. Él la miraba intensamente con sus ojos demasiado brillantes y ella sintió miedo; un miedo que no le permitía moverse. Cada vez sentía su aliento más cerca, hasta que con verdadero espanto vio relucir unos finos colmillos que se acercaban a su cuello. Apenas la rozaron, un hilo de sangre manchó el blanco impecable de su blusa. Se estremeció. Él se apartó mirándola con sorna, y la dejó ir. Con un esfuerzo sobrehumano, Laura corrió hacia la abertura del fondo; era su única alternativa. Se encontró en el rellano de una escalera oscura que descendía... quien sabe hasta dónde. Pero lo único que le quedaba por hacer, era seguir adelante. Perdió la noción del tiempo; ya no sabía cuanto hacía que bajaba y bajaba, hasta que su corazón comenzó a latir furiosamente ¡Escuchó voces! ¡Más abajo se escuchaban voces! Apuró el paso. La escalera se abrió a otra amplia sala ruinosa en la que todavía se notaban los vestigios de un lujo decadente. Allí, vestidos con ropas raídas de distintas épocas, había hombres, mujeres y niños que pálidos y envilecidos, deambulaban por los pasillos polvorientos, y parecían esperarla ––No la toquen, es para él ––repetían con voz monótona una y otra vez, dejándola correr sin sentido ni dirección entre las puertas rotas y las cortinas de terciopelo rasgadas. Y es que había llegado a lo más profundo bajo la estación de subterráneos, refugio y cárcel a la vez, de las almas perdidas que beben sangre para aplacar su sed eterna. Desde el principio todo había sido una trampa, un juego cruel. Y ahora llegaba Él. Él, que convertía a sus víctimas en amantes suicidas, o en hijos de su negro corazón, despojándolos de toda humanidad. Laura lo entendió todo en su último instante de lucidez. Porque ya se acercaba a ella sonriente, tendiendo las manos pálidas. Supo que había perdido la partida porque estaba deseando que la alcanzara...

Autora:  Nedda Gomzález Núnéz


"Rebeca" Por Juliana Izabel Polydoro

Capítulo 30
Quer ler o livro todo?  Visita o Blog do meu livro Em Seu Lugar


"Rebeca"  Por Juliana Izabel Polydoro

  Fui para São Paulo de ônibus, dormi quase a viagem toda. Desci do ônibus e vi um carequinha com a mão para cima e uma morenona do lado dele, só podia ser o papai e a Bia. - Ai que chique, vocês vieram me buscar – eu disse abraçando o papai - Claro que a gente veio te buscar! Estava morrendo de saudades de você – A Bia disse Entramos no carro e fiquei conversando coma Bia sobre os vestibulares que ela estava prestando, ela já tinha passado em uma universidade particular, mas era muito cara. - Eu disse para ela ir que eu dou um jeito – surpreendentemente papai abriu a boca para falar alguma coisa, ele era muito calado e ainda não tinha dito uma palavra desde que tínhamos entrado no carro. - Pai, eu já conversei sobre isso com o senhor, eu não quero que o senhor pague, é muito caro e o senhor já trabalha demais para pagar as nossas contas – disse a Bia, que pensa sempre primeiro nos outros e depois nela – É verdade Re, ele paga a faculdade da Rafa, paga o meu cursinho, além de todas as contas da casa e roupas e tudo mais, não tem a menor condição de pagar três mil e quinhentos reais em uma faculdade particular e outra eu quero estudar em uma pública, que vai ser melhor para a minha carreira. – Bia disse com a voz brava, papai não respondeu, só balançou a cabeça negativamente. - E o resultado da faculdade do Rio, já saiu? – eu perguntei - Não ainda não, só saíram dois resultados aqui de São Paulo e eu não passei, mas até que eu fui bem. O Rio ainda é a minha esperança – Bia falou e papai balançou a cabeça de novo, porque é claro que ele não queria que a Bia fosse para o Rio, até hoje ele não se conformava que eu tinha ido embora. Chegamos em casa mamãe estava com a Raquel e as crianças, o Fabricinho Júnior correu para me abraçar, um fofo, já estava com quatro anos e a Mariana que tinha dois anos estava no colo da Raquel. Agarrei ele e enchi de beijos, ele começou a me empurrar tentando se livrar dos meus beijos de Felícia (aquela garotinha que abraça até esmagar os animaizinhos), depois peguei a Mari no colo, dei um beijo na mamãe e na Raquel. - Oi Raquel, você está em casa, não está mais trabalhando? - eu perguntei - Estou de férias, sou professora lembra? – Ela respondeu toda grossa – E o seu novo trabalho, como vai? - Vai bem, obrigada, minha chefe é muito exigente, mas é bem bacana, e meus colegas de trabalho são muito legais, com exceção de uma delas que é uma puxa saco! – eu respondi meio sem paciência, eu gosto da Raquel, mas não consigo conversar com ela por mais de dois minutos, somos completamente diferentes. - E quanto você ganha? – a idiota da Raquel tinha que tocar no assunto de dinheiro - Não te interessa – eu respondi - Ih, então deve estar ganhando uma miséria ou tá ficando rica e não quer contar para a gente.- ela respondeu já sendo inconveniente, como de costume. - Vai começar a encher meu saco, né Raquel, dá um tempo! – Eu respondi - Se você está ganhando pouco filha, precisa pedir uma aumento, você merece ganhar bem, estudou tanto. – minha mãe respondeu, apoiando a Raquel quando o assunto era se meter na minha vida sem nem saber direito o que se passa nela. - Mãe, mas não é assim que as coisas funcionam, primeiro a gente trabalha e depois é reconhecida. – Falei já desistindo de tentar ter uma conversa amigável - Eu vou para o quarto descansar um pouco. Quando estava subindo as escadas ouvi a Raquel dizendo: - Nervosinha ela né? Dei meia volta e pensei em descer pra já arrumar um escândalo, mas achei melhor não, porque no final eu que sempre fico com dor de cabeça. - Deixa ela em paz – disse a Bia que tinha ficado assistindo toda a discussão enquanto comia uma banana, respondeu. Fui para o meu quarto e fechei a porta. Eu ainda tinha um quarto na casa da mamãe. Deitei e fiquei olhando para o teto. Me senti feliz por não viver mais ali, minha família era como um veneno para a minha auto estima, sempre me colocam para baixo, não sei se é sem querer ou de propósito, mas elas tem dificuldade de ver o que eu tenho de bom e perto delas me sinto aquela menininha de 15 anos insegura, que não sabe o que faz. A Bia é a única exceção, ela me vê como sou e sempre me incentiva e eu tento fazer a mesma coisa com ela. Ao mesmo tempo são as críticas que me deram força para sair de casa e buscar o que eu queria para a minha vida. A Bia entrou no quarto: - Você ficou triste Rê? - O que você acha? Estava com a “guarda” baixa, ainda não tinha me preparado para o bombardeio. Por isso resolvi vir para o quarto para me preparar para os próximos dois dias. - Rê, não liga, elas também fazem isso comigo o tempo todo, mas eu não me afeto. Ela deitou do meu lado e então me disse: - Vamos começar a sessão. - Que sessão?– Eu perguntei sem entender. - Ah, já esqueceu, a sessão “xingamentos”! Lembrei então a sessão “xingamentos”, eu e a Bia tínhamos inventado para quando estivéssemos de saco cheio, de qualquer coisa na vida, mas da mamãe principalmente. A sessão consistia em falar muitos palavrões, até acabar o ar dos pulmões e repetir diversas vezes, isso pulando em cima da cama. Tínhamos que nos preparar, trancamos a porta, subimos na cama, e começamos a pular. Eu começo, a Bia disse: - Vai se foder, vai tomar no cú, vai para a casa do caralho, vai chupar um canavial de rôla (essa eu robei dos Melhores do Mundo)… Nessa hora eu já estava fazendo xixi nas calças de tanto rir, mas o ar dela ainda não tinha acabado. - Vai pro inferno, para a puta que o pariu …. Quando ela terminou, eu comecei e ainda fizemos mais umas três rodadas. Terminamos e eu estava me sentindo muito melhor. Resolvemos sair e andar um pouco de bicicleta. Passamos pela cozinha elas estavam lá, fazendo todas as comidas possíveis e imagináveis para a noite de Natal, passamos rapidinho para elas não verem, pegamos a bicicleta e andamos por todos os lugares que andávamos quando éramos crianças, foi muito bom, paramos, tomamos sorvete e voltamos quando já estava escurecendo. Entramos já preparadas para a chantagem que estava por vir, não deu outra. - Onde estavam as mocinhas? Só a Raquelzinha para me ajudar – a mãe falou e virou de costas e começamos a imitar ela, ela virou e viu, ficou puta da vida. - Saiam as duas daqui – gritou e nós saímos rindo. Tomei banho e fui deitar. Fiquei pensando sobre aquele dia, como era difícil ficar ali. Só a Bia aguentava mesmo. Fiquei me perguntando por que daquela necessidade de aprovação, e como isso me sufocava quando estava em casa. Porque quanto mais eu tentava menos eu conseguia e o tiro acabava saindo pela culatra, pois parecia que só eu me sentia mal. Era essa sensação de me sentir rejeitada que sempre queria evitar e que acabava voltando. Eu tinha que enfiar na minha cabeça dura que não adiantava fazer coisas para agradar as outras pessoas, sempre teria alguém que não ia gostar de mim, ou de nada que eu fizesse, é impossível ser uma unanimidade. Então era melhor eu ser eu mesma, e me sentir feliz com isso do que agradar ou outros, principalmente na minha família, onde eu me sentia pequena, e incapaz. Quando estou perto deles, é como se eu estivesse sendo sufocada, ficava sem ar, de verdade, geralmente tinha crises alérgicas constante, o que melhorou muito depois que eu fui morar no Rio. Parecia que não conseguiria ser bem sucedida em nada se continuasse vivendo ali, sempre sendo tratada como a criança, indefesa que não faz nada direito, a coitadinha. E não era isso que eu queria ser, queria ser bem sucedida e ter uma vida plena e feliz. Depois de alguns anos, vejo que eu tenho que conviver e superar esse sentimento, perto ou longe, me sentindo confiante e bem comigo mesma, não importa o que aconteça fora, mas isso é um exercício, e eu preciso fazer constantemente, lógico que com a ajuda da Bia e das sessões de xingamentos.
Autora:  Juliana Izabel Polydoro



sábado, 4 de maio de 2013

Por Walter Leite Castro "Para pensar" "Mente aberta"

"Para pensar" Texto original de Walter Leite Castro
"Mente aberta"

 Mente aberta é mente sem preconceito,serena ,silenciosa e atenciosa; a mente aberta não antecipa acontecimentos vive no momento presente e por isso é uma mente que não desperdiça energia ; enquanto a mente fechada é atribulada em constante conflito e altamente preconceituosa ; geralmente a mente fechada julga pela aparência e é extremamente reativa; assim observamos uma extraordinária diferença entre os dois tipos de mentes e neste momento surge a pergunta : como adquirir uma mente aberta? Em primeiro lugar não existe como,um sistema para transformar a mente em aberta , atenciosa ; mas existe um conjunto de ações que se bem utilizada pode favorecer a transformação da mente , eis os princípios:
1 ) Atenção em tudo sem julgamento ;
2) aceitação sem interferência ;
3) neutralização das ações e dos acontecimentos ;
 4) entregar ao universo, poder superior , Deus todas as aspirações .
1) Atenção :é permanecer no agora , e quando pensamentos intrusos aparecerem o transportando para o futuro ou outro lugar é só retornar imediatamente; tal processo de atenção tem de ocorrer sem esforço , sem luta , porque se houver luta , esforço ficará impossível manter a atenção , devido o próprio esforço já a desatenção;neste processo de atenção ocorrerá muito fracasso, insucesso. mas o importante é a pessoa persistir e não se exasperar ,basta com calma , humildade retornar a atenção ao momento presente , com o passar do tempo as fugas serão bem mais esparsas e os momentos de atenção serão bem melhores ; possibilitando mais calma , eficiência e menor perda de energia e persistente menos estrece.
2) Aceitação sem interferência: Aceitação elimina a dualidade principal causa do conflito interior que proporciona além do desconforto emocional , perca de energia espiritual , emocional , gerando uma atmosfera de contenda mental , que implicará em perda da atenção , da eficacia , assim o ente humano será presa fácil para os desequilíbrios emocionais ;
A atenção também impede a raiva, ressentimentos , acúmulos de pensamentos negativos ; portanto a pessoa atenciosa vive em uma dimensão que tudo ocorre naturalmente sem esforço e desta forma os resultados obtidos pela atenção são extraordinários; toda briga , crise, queda emocional é fruto do processo de ausência de atenção.
3)Neutralização:Neutralização é um processo utilizado muito pelos grupos de doze passos para recuperação das doenças compulsivas; Neutralizar consiste em não agarrar , mas soltar , largar tanto as situações estressantes com as situações positivas ; Assim Neutralizar é compreender que tudo passa e que tudo tem seu tempo , querer reter algo é ir contra a dinâmica da temporalidade .
 Uma vez que, o homem não tem o menor poder sobre o tempo é mais eficiente compreender e viver cada momento da melhor forma possível , sem acumular , e nada reter ,mas com atenção e presença sendo uma verdadeira testemunha.
4) Entregar ao universo, poder superior, Deus todas as aspirações: os sábios durante toda história da humanidade vem afirmando que as aspirações são as causas maiores para o desapontamento , sofrimento e o grande filósofo Sêneca afirmava: viva sem expectativas e sugeria até as pessoas esperarem e se prepararem para o pior e assim eliminar as frustrações, sofrimentos.Portanto, viver cada momento sem construir o processo de vir a ser , é o caminho mais eficiente para um vida de qualidade .
Neste momento você pode está conjecturando mentalmente: O que isso tem haver com a mente aberta?
Informo que só tudo pois mente aberta é uma mente arejada , sem  sujeira, sem magoas , ressentimentos , sem medo, sofrimento e para alcança tal estado se faz necessário uma auto faxina interior , mental. Não obstante , a aparente dificuldade para alcançar a mente aberta , informo que é bem possível , porque neste processo não precisa ser realizado todo de uma vez e em um tempo rápido , pelo contrario a pessoa pode realizar o processo lentamente ,mas com perseverança. Mas, o que ganha a pessoa que mantém uma mente aberta? Primeiro qualidade de vida, eliminação e prevenção das doenças emocionais , além de evitar diretamente AVC, doenças das coronárias e outras graves complicações na vida; Contudo nada neste plano ocorre de graça a pessoa tem que pagar o preço , buscar e cultivar uma mente aberta , caso o amigo não saiba o que é uma mente aberta, eis alguns exemplos: Ao ouvir um orador a pessoa não houve atentamente por achar que o orador não é preparado ; A pessoa que recebem uma sugestão para melhorar sua vida , imediatamente, afirma que não precisa da ajuda ; enfim a mente fechada tem uma atmosfera carregada e não permite a menor resiliência , ou seja , não tem jogo de cintura , não é flexível .
Saliento que não existe perfeição e a força de vontade atrapalçha bastante,ois, o importante é a boa vontade.
 Walter Leite Castro

Por José Ignácio Godoy "Cada imagem uma história"

Cada imagem uma história...
Cada história dois lados…
Para cada raio de luz uma sombra.
Assim a vida manifesta sua exatidão...
Apoiada no equilíbrio dos opostos que se completam!
 Ontem hoje e sempre.
A sombra será a medida da luz...
 E a potência da luz brilha conforme a escuridão.
Nem tudo que reluz é luz e nem tudo que é escuro é do mal!
 Assim a glória do suor é a brisa suave...
 A água fria e o descanso merecido.
Para cada lágrima haverá de vir um sorriso...
E para cada soluço haverá um conforto!
 Não lamentes tuas lágrimas...
Não pragueje teu infortúnio...
Não zombe da tua desgraça, e, Não acuse a vida por injustiça!
 As lições da vida dizem que:
As dores o mal e a tempestade...
 Sempre veem primeiro.
Guarde a esperança e te estribe na fé...
Pois aqui mora o segredo da felicidade!
 Teu sorriso, tua vitória, e teu repouso...
Chegarão na medida de tuas provações.
Mas frouxo é quem lamenta as lições…
Deixando de ver alem das muralhas das dificuldades.
 As pradarias da felicidade!
 José Ignácio Godoy

"Para Sonha é preciso acreditar"

"Para Sonha é preciso acreditar" 

 Para sonhar é preciso acreditar...
 É preciso estar constantemente apaixonado... 
 É amar até sem ser amado. 
 Para sonhar é necessário fé...
 Muita fé no que existe... 
 Para você, em você. 
 E acreditar que sozinho você pode mudar o mundo... 
 Ainda mais, é sentir-se voar nas nuvens... 
Alcançar as estrelas. 
 Sonhar é mais real que a realidade.
 Para um bom sonhador..
 É ter dentro de si normas e mandamentos infinitos. 
 ncompreendidos e invisíveis... 
 Mas que o vejo e o sigo.
 Sonhar é a procura incansável... 
 Por algo que almejo.
 É como andar sobre chamas acesas...
 Rumo ao infinito. 
 Até chegar aonde meus sonhos alcança.
 Sonhar é voar, ir tão longe sem tirar os pés do chão. 
 É sentir, a briza da manha e ver o sol raiar ao lado da pessoa amada. 
É sonhar acordada.
 É entregar minha vida inteira por uma promessa não prometida. 
Quanto mais sonho...
 Mas acredito que vale apena sonhar.
 Para sonhar é preciso esquecer tudo... 
 Recomeçar do zero a cada segundo.
 Sonhar é continuar andando depois de cair... 
Com um belo sorriso vivo... 
 Sempre vivo no rosto. 
 Para sonhar é necessário nascer... 
E chorar de alegria. 
 Doar da graça a vida que teve para sonhar. 
 Para sonhar é preciso aprender a não dizer "não" e a palavra "nunca" 
 Nunca, não existe para a quem sonha. 
 É preciso se sentir cheio sempre... 
Cheio de ilusões tantas ilusões que, você acredita poder acontecer. 
 Sonhar é comemorar a vitória do derrotado...
 É dar razão a loucura. 
É proteger a Lua e viajar para lá todas as noites.
 Para sonhar é preciso acreditar...
 Que o sonho torna-se real ... 
Se acredita nos sonhos. 
 Quem sonhar é um dom para quem sabe sonhar.
 E que os sonhos só serão sonhos... 
 Para o sonhador de muita fé.
 Para sonhar é preciso sentir que está sonhando... 
 Vivendo um sonho. Sentir o poder dos sonhos... 
 É preciso ter tudo, ou simplesmente existir. 
Maria José