Páginas

Seguidores

domingo, 19 de maio de 2013

Por Walter Leite Castro "Relacionamento a alma da representação"


Para pensar !
 Relacionamento a alma da representação! A verdade ,demonstra que o ser humano, é um solitário existencial, apesar de manter relacionamentos o ente humano é um um ser só , pois só ele sabe realmente o que sente e é incapaz d penetrar nos sentimentos e pensamentos dos outros .Mas , para Sochpenhauer, " O mundo é representação ". Mas , o que é representação ? qual o seu significado ?Representação é a relação do sujeito com o objeto ,onde o sujeito qualifica , desbrava , dá nome ao objeto , enquanto o objeto é tudo que compõe o mundo e está pronto para ser representado. Entretanto é importante sabermos que esta realção não é passassiva , pois enquanto o sujeito representa o objeto; o objeto influencia o sujeito ,portanto o significado da representação é fundamental,porque sem ela nada existiria , o universo permaneceria silencioso ,não visto, só com um sujeito pensante ,inteligente que o mundo foi desbravado; eis o porquê Schopenhauer afirmou que o mundo era representação. Não obstante , ser sujeito e capaz de representar o ente humano estar envolvido em profunda solidão existencial ,assim o homem mantém Relacionamentos afetivos e a vida sem relações não seria viável, logo, relação é uma premente necessidade da existência humana ,pois a própria perpetuação da espécie depende da relação , além da relação fortalecer os vínculos emocionais , sentimentais, que são fundamentais para uma vida de qualidade afetiva Entretanto, o ente humano se relaciona com o mundo , o universo, e este contacto com o exterior possibilita o processo de representação ,como já frisamos anteriormente. Logo,o processo da representação é que dá vida aos entes, Ou seja, ao entrar em contacto com o mundo fora dele, exterior , o homem realiza um processo cognitivo de pensar e repensar o objeto definindo-o , dando nome , elaborando conceitos , interiorizando e elaborando definições, e finalidades ,assim uma árvore é um ente , real , concreto, solitária, no momento em que o homem entra em relação com ela,cria o processo de representação , nomeando-a, definido-a ,gerando conceitos, explicando qualidades, e demonstrando necessidades, enfim surge o processo de relacionamento consciente, efetivo. Só com ação do sujeito consciente , o homem é que a árvore foi representada ,sabemos que durante milhões de anos o universo permaneceu sem representação era a profunda solidão cósmica ;só através do homem sujeito racional que esta solidão cósmica foi quebrada,caso contrário tudo permaneceria no mais profundo isolamento.salientamos que este processo de representação é um processo de interiorização das impressões ,e para que ela ocorresse não foi necessário transportar a árvore para seu interior , ela continua impassível, o existir ,para ela nada representa .Só a partir do contacto do homem com a árvore é que ela passa a existir, para ele através do processo de representação;como só o homem realiza o processo cognitivo de representação; através do homem é que surge o processo de relação consciente, interiorização,pois os demais entes são profundamente inconscientes, nada sabem de si e do mundo. O processo de relação é um processo que ocorre em dois mundos , o mundo físico, real, concreto, e o mundo da elaboração mental, que Sartre em seu livro o Ser e o Nada define : Ser são os entes , tudo que existe no mundo real concreto,por exemplo: Casa, gato, homem , livro, bola, etc. O mundo da representação Sartre define como Para-si, que é um processo de nodificação do ser.Portanto ,avaliando o processo de relacionamento no mundo real , físico ,observamos como principal característica deste relacionamento , que ele só ocorre no agora, no tempo presente, assim este relacionamento é o contato do homem com os entes, os acontecimentos , é existencial , é o que é,apesar do ente humano ter a capacidade de pensar e repensar este relação .Mas, enquanto os relacionamentos formados através da elaboração mental ,ocorrem nas dimensões , passado, presente, futuro,são efetivados no mundo das impressões, ideias, imagens através dos sentidos como muito afirmou David Hume. este mundo é responsável pela consciência da importância do outro, da dependência afetiva, do amor ,angústia, sofrimento, e através dele que existe a consciência da relação . Ademais, este relacionamento cognitivo, consciente produz as cores, as alegrias, como também , as violências, as angústias, as depressões , as dependências emocionais, os abusos emocionais e físicos, os medos de perder o outro, o medo do morrer, além da elaboração constante de impressões ocorridas no mundo real , estas impressões são arquivadas através de um processo denominado neuro associações rotuladas de: associações prazerosas ou associações doloridas ;após este processo interior de classificação das impressões são formadas imagens ligadas as associações arquivadas , assim é que este processo define que tipo de emoção será manifestada quando a lembrança de um fato ocorrido surgir na memória , ou um encontro com uma pessoa ; caso esta lembrança ou encontro estiver associada algo prazeroso, gostoso, a emoção será de alegria, bem estar, mas se a lembrança estiver associada a algo doloroso, angustiante a emoção será de medo, raiva, angústia ; é por isso que o sábio Hindu Krishnarmuti explicou que uma simples lembrança de uma dor gera o medo , a preocupação de voltar a senti-la . Portanto, é importante atenção nos relacionamentos físico , porque através da impressão arquivada em forma de memória destes relacionamentos a pessoa será ou uma pessoa feliz, amiga, amorosa , ou uma pessoa raivosa , infeliz, frustada, tal fato comprova o que Sartre afirmou: O que importa não é o que nos fazem , mas sim o que fazemos com o que nos fazem.Desta forma fica evidenciado o relacionamento como fundamental e a alma da representação, é a capacidade e possibilidade de manter relação entre sujeito e objeto.
 Postado por Walter Leite Castro às 06:54

Nenhum comentário:

Postar um comentário