Páginas

Seguidores

terça-feira, 16 de julho de 2013

“Esperança” na Irlanda”


“Esperança” na Irlanda”
Há muitos anos, existiu uma garotinha cujo nome  era Esperança.
Ela sonhava com um mundo diferente!
Um lugar onde pudesse viver feliz. 
Em seu sonho, via uma imensidão de planícies e campos floridos. 
Conversava com seu amigo inseparável: 
“Querido Dário, aprendi a amar incondicionalmente!
Sei que eu tenho que fazer ou saber algo para demonstrar o meu amor. 
Se eu estou parada... Eu penso: “Que é isso
garota?
Como é que você vai ser alguém se não faz nada para ajudar alguém?” 
 Engraçado: Só pelo fato de eu existir, já não era alguém?
Quando estava sozinha, ou ao lado de uma pessoa, eu imaginava: um dia eu farei algo bom, algo grandioso! Farei algo que demonstre ao mundo todo meu amor, mas não sabia o que realmente faria.
Corria pela casa brincando e ao mesmo tempo pensando, quando crescer, serei alguém. 
Achei que tinha que fazer alguma coisa para demonstrar o meu amor. 
Mas eu sou a esperança! 
“Vou escrever” sobre o nada e a existência de um mundo maravilhoso.
Querido diário, hoje eu quero ir além da minha imaginação.
Quero ver o céu azul sem nuvens escuras, os verdes das campinas e o esplendor de um novo dia.” 
Ao fechar os olhos viaja para um mundo bem distante.
-Não existe nada aqui!
Onde estou?  
Ah já sei vou caminhar mais um pouco, talvez encontro alguém que me  possa dizer onde estou!
Ouve uma voz no silencio:
- Oi, vem aqui! Não tenha medo de mim! 
- Quem é você?
- Sou o nada! Tem me chamado sempre! 
- Olá, só o ouço, mas não o vejo! 
- É porque eu não existo, eu disse que sou o nada! 
- Se é o nada por que fala comigo?
- Porque me chama sempre!
- Eu ? 
- Sim, você! Ou não se lembra que vive a me chamar?
- Seu nada, pode me dizer onde há um lugar lindo para viver?
Onde o impossível acontece e o sonho se realiza?
- Aqui não há nada disso! Somente o nada é real!
- Como não existe? Deve haver um lugar bonito e tranqüilo para morar! 
Quero uma casa no alto do morro com flores lindas por todo lugar!
Aves cantando nas copas frondosas, rejubilando a vida sem fim!
Animaizinhos sem susto ou temores entre crianças a correr e a brincar. 
Manhãs bem claras sem nuvens escuras o Sol radiante sempre a  brilhar! 
O nada diz: 
-Menina, esse lugar não existe! Ela responde: 
-Obrigada, seu nada, vou continuar a caminhar, sei que existe um lugar bonito e tranqüilo para morar!
- Menina, como é seu nome?
- Eu me chamo esperança! 
- Boa sorte, Esperança! 
Ela segue sua jornada, caminhando por longas horas sem nada encontrar. 
Para e conversa consigo mesma:
- Se o nada não existe, então tudo é real! 
 Abre os olhos e avista uma estrada cheia de arvores e flores lindas ao  redor. Uma casa no alto do morro, há flores por todo lugar!
Eu sabia que existia um lugar assim!
Olha só isto sim é um verdadeiro “paraíso”!
O nada não existe! O faz de conta acontece! 
Como chama este lugar? Hum! Já sei!
É a linda Irlanda, um verdadeiro paraíso criado por Deus.
Foi assim que eu a encontrei!
Através dos meus sonhos!
Esperança  tinha um sonho de conhecer um lindo lugar assim como a Irlanda e realmente conheceu mesmo que na sua imaginação.
Viajou dentro do seu “Eu” para ir de encontro com um mundo maravilhoso.
Que já existente há milhões de anos, mais que muitos desconhecem suas belezas naturais, lugares lindos e cheio de encantos, onde toda criança sonha em viver em contato com a natureza.
Sentir o cheiro da relva, o perfume das flores, a brisa batendo seu rosto ao amanhecer. 
Para Esperança, não existe nada mais belo que sua vontade de fazer algo para ajudar alguém.
Para ela essa frase ajudar alguém é transmitir ao mundo todo seu desejo de descoberta:
-Agora sim eu sou feliz! Encontrei meu lugar ao sol. 
Posso andar livremente pelos campos floridos sem medo! 
Expressar-me sem me machucar!
Conversar com meu diário sem que seja observada!
Será uma realidade ou estou vivendo sonho? 
Mas não quero acordar! 
Quero viver intensamente esse meu sonho imaginário, onde tudo é possível!
Querido diário,hoje eu fiz minha vigem onde existe um pedaço do paraíso criado por natureza!
Onde aprendi a amar incondicionalmente!
Respeitando o direito de cada um!
Contemplando a harmonia das cores, o balanço do mar e o murmurar das ondas, o cantar dos passarinhos!
Viver e agradecer a vida que me foi concedida! 
Olhar para o alto e saber que existem muitos que habita o mesmo plante!
Desenhar na areia molhada as pegada do meu destino! Sentir em cada grão de areia o pulsar do meu coração!
 Saber que alguém notou a minha presença sem que, eu queira ser notada. 
Saber compreender mesmo sem ser compreendida!
 Saber escrever com quatro letras a palavra amor!
 Saber definir entre o certo e errado e acima de tudo saber amar e ser amada!
Saber que eu já era alguém mesmo antes de eu existir! 
Pois sou a esperança e caminho lado a lado com você! Sou o chão que firmo seus passos para não cair!
Sou seu sorriso, sua alegria, o ar que respira.
Sou a luz, que ilumina seu interior!
Sou o vento que sopra seus cabelos deixando o leve e solto. 
Sou o azul do céu a imensidão do Oceano, o verde das campinas. 
 Enfim, eu sou a esperança para o seu futuro.


FIM DO MEU DIÁRIO. 
 Este conto é uma homenagem ao escritor Carmine Mônaco e a escritora Maria Cristina Alves Dias, e a tão sonhada Irlanda. Um País de lindas paisagens e cheia de encantos Naturais, um verdadeiro paraíso criado por Deus.
 A Irlanda é um País de lindos campos floridos, aves de belezas admiráveis, o verde das planícies e o azul dos Oceanos transmitem paz interior e inspirações nos escritores apaixonados. 

O DIÁRIO DE ESPERANÇA 
Autora: Maria José dos Santos Ferreira






Conto trabalhado com Paisagens da Irlanda.

3 comentários:

  1. Muito lindo mesmo Maria José.
    Nossa você tem uma imaginação que sem igual.
    Sucesso querida.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obriga minha amiga.
      Seja sempre bem vinda aqui.
      Abraços

      Excluir
  2. Olá Maria José.
    Lindo amei
    Sucesso e continua a criar mais novidades para nos.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir