Páginas

Seguidores

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Por Adilson Adalberto Soneto: "O teu amor".


Soneto: "O teu amor".


O teu amor é como faca de dois gumes, que dos dois lados corta, 
Ele me prende, me machuca, maltrata e me sufoca; abre-me milhões de portas, 
Também me tele-transporta, me leva para outro mundo, mais intenso e mais profundo, 
Onde reina absoluto. 
O teu amor é o cúmulo do absurdo, 
Chato, prepotente, auto-suficiente, cativante, envolvente, 
Sisudo, eloquente, displicente, inconsequente, delinquente, 
Igual e diferente, surreal e contundente, irresponsável e persistente, 
 O teu amor é especial e irreverente, 
É mal-humorado e sado-masoquista, 
É estupefato e exibicionista, 
É o colírio pros meus olhos, é porta de chegada e saída, 
É música para os meus ouvidos, é o ar que eu respiro, 
É a minha própria vida! 

 http://Adilsonconectado.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário