Páginas

Seguidores

terça-feira, 27 de maio de 2014

Por Maria José "A Luz do seu sorriso" Poema.





"A Luz do seu sorriso" Poema. 

Elevo minha alma, para espantar a dor que meu peito sente...
 Pois uma tristeza inefável Invade meu coração. 
 E as lágrimas que em mim são continuas...
 Lavam o meu espírito... 
 Mas não levam o meu sofrimento.
 Minha alma sente a dor que ah em meu coração...
 Pois e minha alma que traduzem os meus sentimentos . 
 Procuro não deixar a vaidade cálida da minha alma... 
 Fazer sofre novamente o meu frágil coração. 
 Que com sentimentos já não tão recentes... 
 Traz as lagrimas amargar fazendo meu coração traduz...
 A angústia que bate em meu peito acelerando o desespero da vaidade.
 Destruir a emoção que, ah em mim. 
 Não quero deixar que, o ódio e solidão...
Domine todo meu ser... 
 Talvez tudo pode ser um sonho e acabe ao despertar. 
 Mas se for realidade? 
 Não sei se poderei aguentar. 
 Na minha alma deixei de amar... 
 No meu corpo de apreciar... 
 Nos meus sonhos de realizar... 
Na minha vida de aproveitar e aprendi a apreciar a canção do silencio.
 O silêncio que me traz uma triste canção. 
A bela harmonia solitária que, nas noites vazias soa alto...
 Capaz de me fazer recordar... 
 Dos lábios distantes que, beijei sem tocar.
 Lembranças que, se perderam no tempo...
 Amor perdido nos desencontros da vida. 
 Amor prometido com juras em vãos. 
 Um coração partido, e uma vida condenada perdida na leitura de um pensamento. 
 O amor verdadeiro é revelado com dois corações apaixonado...
 E a aproximação de dois lábios... 
 De um antigo amor prometido.
 Que expressavam sentimentos verdadeiros. 
 Que hoje sofrem...
 E sente o sopro gelado da luxúria da vida.
 Ficou somente a lembrança do sabor do beijo...
 Que tortura e machuca a alma. 
 A triste recordação faz-me derramar lágrimas amargas...
 Busco um último apelo de alívio em meio à escuridão. 
 Agora vou ficar em silêncio... 
 Não quero mais recordar... 
 dessa distância que nos separa do Paraíso. 
 Nesse local onde a luz do sol nos alcança e ilumina nosso amor... 
 O vento gelado uiva, trazendo nome de um amor amortecido.
 O medo toma conta de meu coração...
 Deixo o sonho e volto à realidade. 
 Nesse momento eu gostaria de um Cálice de vinho... 
 Para espantar o frio e todos os meus temores. 
 Ao me deparar-me com a fria realidade do meu destino... 
 Pude ler a melancólica frase... 
 Um triste adeus de um amor que pariu. 
 Meu coração se desfez... 
 Agora devo sonhar calada, pois perdi o sorriso de seus lábios e a luz do seu olhar.
 Agora só essa sensação que me envolve... 
 E o medo eu já não sinto mais.
 Apenas as lágrimas que, acompanha a angustia do meu coração. 
 Deixo às belas palavras...
 Expresso a tristeza de um amor perdido no tempo.
 Mas por quem sofro ao olhar ao redor e não te encontrar? 
 Talvez por que estava sozinha e a escuridão tomou conta de mim.
 Você já não estava mais ao meu lado... 
 Tinha apenas um caminho seguir...
 E nele, a sua imagem... 
 Seu sorriso... 
 Vejo você me estendendo a mão e dizendo-me... 
 Venha amor tudo acabou! 
 Você já pode ter meu sorriso novamente... 
 É o fim de um delírio acabou... 
 A escuridão e o frio, o medo se foi e agora só a tristeza ficou. 
 Talvez, um sonho que dure eternamente...
 Mas quero viver esse louco amor. 
 Assim como uma rosa me desabrochar...
 Em suas mãos tremulas... 
 Acariciando seu rosto e sentir os lábios seus. 
 Um dia talvez esse amor sejas eterno para você o quanto foi para mim.




Imagem tirada da Internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário