Páginas

Seguidores

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Autor Walter Leite Castro O olhar.


 Para pensar.
 "O olhar"
 O olhar reflete muito, para quem sabe observar; ele demonstra amor, lascívia,medo, inronia ,mas Todo olhar seja de quem for é a marca da alma; pois, é pelo olhar que tudo começa ,a desbravar!

 Tem olhar que desnuda, tem olhar que implora, esmola! tem olhar que conspira ,que fere ,que mata,denuncia; assim, o olhar é vasto,imenso ,pois diz muito do olhador! tem quem não resiste a um olhar, foge,se esconde, enrola.

 Mas,o olhar é comunicação,não verbal,afetiva,diz tudo,sem nada falar, masquem não lembra de um olhar do pai,da mãe, que tudo preenchia! ele era contundente bastava, pois aquele olhar surpreendia,muito valia. Assim, o olhar vale mais que palavras,mas o homem com medo prefere blefar.

 Postado por Walter Leite Castro às 19:39

Autor Walter Leite Castro.


Autor Walter Leite Castro.
 O amor incondicional, existe? Para pensar!
 Na verdade amor só existe se for incondicional. Pois "amar" dependendo de circunstâncias não é amor é barganha. Mesmo o relacionamento, romântico sexual só será genuíno se não estiver atrelado a qualquer situação Mas em nossa sociedade existe muito pouco quem ame verdadeiramente, porque as crianças não recebem o amor incondicional, seus pais, cuidadores, amam, mas busca o controle, a manipulação; amam qualidade e confundem corrigir comportamentos com corrigir pessoas. 
Na verdade a sociedade humana apesar da vantagem de ser auto consciente,tem produzido muita violência desamor, em todos sentidos. Portanto, apesar de ser a palavra bastante usada, pois, se usa a palavra amor para tudo nos mais diversos segmentos da vida.
 Assim é comum alguém dizer amo esta roupa, amo este carro, quando a pessoa quer dizer que tem prazer com a roupa,com o carro, porque a roupa ou o carro permite a esta pessoa melhorar sua auto estima. Ademais amor é um processo interativo, portanto, exige ação de quem ama independente da ação do amado, pois quem ama ,ama e ponto final. 
Contudo, o ente humano cria frases prontas para definir o amor, clichê, como:
 Quem ama cuida; Amar é jamais ter de pedir perdão; Quem ama esquece; etc. 
Mas, amar é um processo transformador principalmente de quem ama, desta forma amar produz uma revolução profunda na mente, alma humana. 
Não obstante a imensa maioria das pessoas confunde amor com dependência afetiva, amor com prazer, amor controle; por isso o amor só acontece quando a situação for favorável, no próprio instante que o amado deixe de corresponder, ou assuma comportamento desabonador, ou demonstre intenção de escapar do relacionamento. Imediatamente o amor desaparece, e na imensa maioria das vezes surge um ódio exorbitante capaz de matar, ferir, agredir, desejar o pior dos males para o desafeto amante. Então será possível ocorre imediatamente esta transformação radical entre amor e ódio? 
Na verdade amor sempre será amor e persiste mesmo diante as enormes tribulações, primeiro, porque o amor não depende de circunstâncias ;não depende de ser correspondido, e jamais será transformado em ódio. Eis a primeira evidência do amor, permanecer independente de quaisquer situações. 
Todavia, uma criança abusada, mal amada, controlada, castigada jamais aprenderá a amar de verdade; esta pessoa abusada por quem devia ama-la, buscará por toda sua vida, um salvador (a), libertador (a),assim falará de amor ,mas de amor nada sabe, e quando se vê ameaçada,sua criança interior ferida agirá imediatamente. Mas, em nossa sociedade existem várias denominações para o amor: 
Amor maternal, amor paternal, amor romântico sexual, amor filial, amor a amigos, amor ao próximo, etc. Contudo, mesmo se apresentando com denominações diferentes todos representam o mesmo sentimento amor. Na história temos exemplos de amor:Jesus o ,cristo, deu sua vida pela humanidade; madre Tereza de Calcutá viveu na mais absoluta pobreza sempre buscando salvar as crianças ,os pobres da miséria absoluta, das doença ,pestes, entrando em ambientes fétidos em busca de uma raquítica criança;Mahatma Gandhi libertou a Índia da opressão Inglesa sem jamais estimular um ato de violência, e quando foi covardemente alvejado perdoou se assassino; Espinosa foi excomungado ,humilhado, perseguido, mas jamais agrediu seus perseguidores; etc. Mas na história da humanidade aparece aqui e acolá exemplo de amor de pessoas comuns, a mais recente Um garoto de nove anos que amava seu avô , quando viu seu avô pedindo socorro , pois um grande incêndio esta destruindo tudo ,como ele era paralitico não podia sair. 
Mas, a criança que já havia saído da casa, não hesitou entrou na casa em chamas para salvar o ancião, os dois morreram, eis o amor incondicional. Pais anônimos que amam seus filhos especiais, que se dedicam a amenizarem as fragilidades cognitivas e motoras de seus filhos.
 Temos exemplos de casais que se amaram durante muitos anos, formaram famílias felizes e jamais deixaram de se amarem. Mas todos estes exemplos dos personagens mais notórios ao personagem mais comuns todos amaram incondicional. Assim sem sombra de dúvidas salientamos que: 
Quem ama independente de condição.
 Postado por Walter Leite Castro às 19:22